Novos pontos de distribuição de donativos têm movimento intenso em Estrela

Cinco escolas municipais passaram a operar como centros de doação.


0
Foto: Rodrigo Angeli/Prefeitura de Estrela

Começaram a funcionar, na tarde desta segunda-feira (13), novos pontos para a distribuição e também a entrega de doações às famílias atingidas pela enchente do Rio Taquari. Até então o processo estava centralizado na Prefeitura de Estrela e no Brechó Solidário, junto ao prédio da antiga Polar (em frente à escadaria), mas para facilitar o acesso, tanto daqueles que necessitarem retirar donativos como daqueles que pretendem ajudar, o Governo de Estrela pluralizou os locais. Pela manhã foi realizada a distribuição, nas escolas, das peças de roupas, acessórios e demais itens arrecadados junto à comunidade nos últimos dias com a campanha Estrela Solidária.

Na parte da tarde as primeiras pessoas já faziam fila a espera da abertura das escolas. Enquanto parte das equipes de funcionários das instituições de ensino separavam as peças por categoria e tamanho, outras iam repondo o material nos espaços. A busca foi intensa ao longo de toda a tarde.

O ponto central continua sendo o Brechó Solidário, mas agora a doação e retirada podem ser feitas também nas escolas municipais Emef Leo Joas (Bairro das Indústrias), Emei Criança Feliz (Loteamento Marmitt), Emei Arco-Íris (Bairro Imigrantes), Emei São João (Oriental) e Emei Girassol (Bairro Boa União). A partir desta terça (14.07) o atendimento nestas escolas será das 9h às 13h. Rafaela Vargas Santos Luz é moradora do Loteamento Marmitt, um dos pontos mais atingidos pela enchente. Passou em duas das cinco escolas, acompanhada do filho caçula. Na Emef Leo Joas encontrou bastante coisa que lhe servia. “Ainda bem que tem quem ajude. Preciso roupa para ele, para meus dois outros filhos. Para mim e meu marido e coisas para minha casa. Perdemos tudo. Principalmente móveis. Até limpei e deixei secando um armário, mas não sei se ele não vai dobrar e quebrar tudo agora”, diz. Na própria escola, Rafaela assinou uma lista com seu nome e as maiores necessidades. Se algo for arrecadado dentro de sua lista, a escola entrará em contato.

Enquanto isso, o Brechó Solidário, que já doou este ano mais de dez mil peças de roupas e outros itens para pessoas em situação de vulnerabilidade social, terá uma semana especial dedicada às vítimas das cheias. Se até a enchente ocorria apenas nas sextas-feiras, pelos próximos dias a ação social ocorrerá diariamente das 8h às 11h30min e das 13h30min às 16h. A meta é, até dia 17, ajudar centenas de famílias que, além do rigoroso inverno, precisam agora enfrentar os prejuízos causados pela subida das águas. O movimento também foi grande no local ao longo de todo o dia. Em razão da pandemia do coronavírus, o acesso e o atendimento em todos os locais observam todas as normas de higiene e distanciamento necessárias para a prevenção, como o uso obrigatório de máscara e número limitado de pessoas no ambiente.

Solidariedade

Além da mobilização dos estrelenses, iniciativas de outras comunidades ajudam a amenizar a situação. Na tarde desta segunda-feira diversas entregas de materiais diversos, roupas, comida, móveis, colchões, utensílios de cozinha e higiene pessoal doados através de ações de municípios vizinhos. Uma turma de jovens do Leo Clube de Teutônia entregou mais de três toneladas de materiais arrecadados ao longo dos últimos dias. Ainda passariam em Roca Sales e Encantado. Já uma equipe de São Valentim do Sul realizou doação semelhante, em uma ação da prefeitura local e comunidade. Também já realizaram a entrega em outros municípios atingidos.

As doações para as iniciativas seguem bem-vindas. As pessoas que quiserem colaborar com donativos como roupas podem levá-los até o local do brechó. A arrecadação de itens de higiene e limpeza pessoal, calçados, brinquedos, e principalmente colchões, eletrodomésticos e móveis também é necessária. Estes, em especial, podem ser entregues junto ao Projeto Navegar, localizado em outro salão dos prédios da Polar, também Rua Arnaldo José Diel. Para receber cestas básicas, material de limpeza e higiene as pessoas atingidas devem se dirigir ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Centro, localizado na Rua Tiradentes, 478, Bairro Centro. O telefone para informações é o (51) 3981-1164. AI/RC

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui