Número de desempregados ou que trabalham menos do que gostariam sobe 20,8% no Rio Grande do Sul

IBGE aponta que em 2020, pela primeira vez, o Estado encerrou um ano com mais de 1 milhão de pessoas na mão de obra subutilizada


0
Foto: Ilustrativa

No Rio Grande do Sul, em um ano o número de pessoas sem emprego ou que trabalham menos do que gostariam sobe 20,8%. No quarto trimestre de 2020, o Estado tinha 1,127 milhão de pessoas sem emprego ou que estavam trabalhando menos do que gostariam, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em igual período de 2019, eram 933 mil pessoas sem ocupação ou com aproveitamento limitado no mercado de trabalho. Ou seja, em 12 meses, 194 mil gaúchos passaram a essa condição. Pela primeira vez na série histórica da PNAD Contínua, iniciada em 2012, o Rio Grande do Sul encerrou um ano com mais de 1 milhão de pessoas nessa situação.

A subutilização da força de trabalho é calculada a partir da soma de três grupos e, segundo o IBGE, todos terminaram 2020 em patamares acima do verificado um ano antes.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui