“Nunca se leu tanto, mas que conteúdo estamos lendo?”, questiona presidente da Alivat

“Devemos criar mecanismos para facilitar a editoração de livros”, pontua Deolí Gräff


0
Foto: Tiago Silva

O presidente da Academia Literária do Vale do Taquari (Alivat), Deolí Gräff, assumiu na última sexta-feira (3) o seu quarto mandato à frente da entidade. No programa Panorama desta terça-feira (7), ele que é jornalista, escritor e vereador em Lajeado abordou o cenário da literatura na região. Na sua visão, “nunca em nenhuma época se leu tanto como atualmente”.


ouça a entrevista

 


Para ele, hoje boa parte das comunicações ocorrem por escrito, via redes sociais. Porém, apesar do índice maior de leitura, a grande questão é ver que tipo de leitura está se fazendo, se é qualificada. “Que conteúdo estamos lendo?”, questiona.

Para Gräff, de modo geral, a forma e o tipo de postagem feito nas redes sociais indica o quanto faz falta uma leitura mais densa, com mais conteúdo.

O jornalista e escritor entende que a academia literária tem sido um diferencial positivo para a cultura e para a literatura do Vale do Taquari. Deolí ressalta que um dos propósitos da entidade também é estimular novos escritores. Ele nota que os autores locais têm uma boa produção, com qualidade.

No mercado editorial, a pandemia freou um pouco o lançamento de livros, reconhece o presidente da Alivat. Nos últimos anos, Deolí percebe um crescimento do lançamento de ebooks. Um dos temas recorrentes de discussões é o custo do lançamento de livros.

Ele defende que se encontre formas de facilitar o custeio da impressão, que acaba encarecendo a comercialização. “Devemos criar mecanismos para facilitar a editoração de livros”, pontua.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui