Abel promete entrega total contra o Flamengo

Treinador minimizou polêmicas com a arbitragem e disse que não vai fazer pressão sobre escolhidos para apitar partida do próximo domingo.


0
Foto: Ricardo Duarte / Internacional

No dia em que celebrou 338 partidas no comando do Inter – somando todas as suas passagens pelo clube –, Abel Braga destacou a entrega do time dentro de campo na vitória por 2 a 0 contra o Vasco e garantiu briga até a última gota de suor nas duas partidas restantes no campeonato. “Hoje, o grande fator é que era um dia especial para mim, eu não queria que um jogo nesse a gente perdesse. Domingo, o campeonato pode acabar se for (vitória) para nós. São 180 minutos e vamos lutar por cada minuto desses”, afirmou o treinador, que ultrapassou Teté como o técnico que mais partidas esteve à frente do Colorado.

No próximo domingo, o time de Porto Alegre enfrenta no palco do futebol nacional o Flamengo, em uma espécie de final do Brasileirão. O duelo entre líder e vice-líder pode marcar o retorno do clube gaúcho à galerias dos campeões brasileiros. “É um time que sabe marcar, sabe sair, está com a confiança alta”, avaliou Abel, que prometeu estudar o adversário a fundo durante a semana. “O corajoso é aquele que pensa que não tem medo. O nosso medo está conosco e absolutamente controlado”, apontou.

Para o confronto, o Colorado não terá o zagueiro Victor Cuesta, que levou o terceiro cartão amarelo no jogo de hoje após pênalti marcado pela arbitragem. Para o treinador, a decisão não foi correta. “Eu não lamento ausência, mas não achei justo porque vi nas imagens. É muita pressão e estando fora é maior sobre nós. Ele pegou o terceiro amarelo em um lance que não aconteceu”, disse. “Gostaria de contar com toda equipe”, completou, referindo-se também a Rodinei, que pertence ao Flamengo e pode jogar somente mediante pagando de multa. Isso será uma decisão da direção, garantiu.

De perfil calmo, o técnico tentou manter um discurso diplomático quando questionado sobre a arbitragem, afirmando que “é muito difícil estar numa situação dessas, nós tentando ganhar e o adversário não podendo perder. “Os árbitros são humanos e cometem erros, como acontece com os jogadores ou treinadores. O Flávio é um ótimo árbitro, não tenho duvida disso. Errou, errou, pronto”, argumento.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui