O acordo que pode acabar oficialmente com Guerra da Coreia 70 anos depois

Presidente da Coreia do Sul diz que partes envolvidas concordam em princípio em declarar fim formal do conflito, mas negociações ainda não começaram por causa das demandas da Coreia do Norte


0
Presidente da Coreia do Sul diz que partes concordam em princípio em declarar fim formal do conflito, mas negociações ainda não começaram por causa das demandas da Coreia do Norte (Foto: Getty Images/BBC)

As Coreias do Norte e do Sul, os Estados Unidos e a China concordam em princípio em declarar o fim formal da Guerra da Coreia, que terminou em armistício, disse o presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

Mas as negociações ainda não começaram por causa das demandas da Coreia do Norte, acrescentou ele. A Guerra da Coreia, que durou de 1950 a 1953, dividiu a península em duas.

Desde então, as Coreias do Norte e do Sul estão tecnicamente em guerra — com o apoio da China e dos EUA, respectivamente — e mantêm um relacionamento tenso.

Moon há muito advoga por uma declaração formal sobre o fim do conflito e estabeleceu como um dos principais objetivos de seu mandato o engajamento com o Norte.

No entanto, observadores dizem acreditar que isso seja muito difícil de alcançar.

As declarações de Moon, que está atualmente visitando a Austrália, ocorreram durante uma coletiva de imprensa em Canberra junto com o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison.

O que a Coreia do Norte quer?

Em setembro, Kim Yo-jong, a poderosa irmã do líder norte-coreano Kim Jong-un, indicou que seu país poderia estar aberto a negociações, mas somente se os EUA abandonassem o que ela chamou de “política hostil” contra a Coreia do Norte.

A Coreia do Norte se opõe sistematicamente à presença de tropas americanas na Coreia do Sul, aos exercícios militares conjuntos realizados todos os anos entre os EUA e a Coreia do Sul, bem como a sanções impostas pelos EUA contra o programa de armas da Coreia do Norte.

Nesta segunda-feira (13), Moon disse que a Coreia do Norte continuava a fazer essa demanda como uma pré-condição para as discussões.

Mas os EUA têm dito repetidamente que a Coreia do Norte deve primeiro abandonar suas armas nucleares antes que quaisquer sanções possam ser suspensas.

“Por causa disso, não podemos sentar para uma discussão ou negociação sobre a declaração… esperamos que as negociações sejam iniciadas”, disse ele.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui