“O extremo nunca é bom em nenhum lugar, muito menos na imprensa”, afirma Deolí Graeff

O jornalista lamenta que a internet julga e condena sem contraponto, sem a possibilidade de defesa e do contraditório.


0
Foto: Tiago Silva

O programa Redação no Ar desta quarta-feira (2) conversou com o jornalista e vereador Deolí Graeff. Ele é presidente da Associação dos Profissionais da Imprensa (API) do Vale do Taquari e abordou a atuação da imprensa em meio à pandemia e às redes sociais, em função do Dia Nacional da Imprensa, comemorado na terça-feira (1º).


ouça a entrevista

 


Para Graeff, que atua no jornalismo há 40 anos, a imprensa deveria ser uma porta-voz de boas notícias e do debate salutar de visões opostas para enriquecer o contraditório. Ele afirma que “o extremo nunca é bom em nenhum lugar, muito menos na imprensa”, sobre a polarização e politização da vida pública.

O presidente da API defende o debate e não confronto. Para ele, a internet deu voz aos imbecis, ao citar Umberto Ecco. Pessoas que antes vaziam discussão de suas ideias em locais como barzinhos hoje fazem nas redes sociais e ganham audiência e adeptos. “Isso é muito ruim, é muito preocupante”.

Graeff ressalta a necessidade de os internautas terem critérios e valores para disseminarem as notícias e não caírem em fake news. O jornalista lamenta que a internet julga e condena sem contraponto, sem a possibilidade de defesa e do contraditório.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui