O outro lado da seca


0
Foto: Divulgação

Não há dúvida dos prejuízos da seca e nada vai compensar isto. Atinge a todos produtores principalmente, mas os consumidores também pagam por isto.

O que quero dizer com o “outro lado da seca”. O que podemos fazer com esta situação e onde ela nos favorece, não que compense.

Quem lida com as frutas, tiveram quebra sim, por outro lado estavam mais doces, que digam os que vão fazer vinho. Isto vale para as outras frutas também. As moscas das frutas e outros insetos atacaram menos. Até dá para comer goiaba dos pés.

As plantas teoricamente precisariam de 20 a 30 ml de chuva por semana não tem como controlar. Inverno menos e verão mais porque ainda tem a evaporação alta. O que sobra vai penetrar no solo para ser a reposição dos aquíferos que formam as fontes, lençol freático, poços artesianos, arroios e rios. E para que isto seja mais eficiente o solo deve estar coberto com florestas, campos, as lavouras com boa palhada e com práticas conservacionistas, sem erosão. Temos chuvas variáveis de ano com seca severa 950 ml a chuvosos com 2200 ml. O que fazemos com a sobra? Ainda muito pouco com armazenagens adequadas. Poucos açudes, mesmo com o avanço da piscicultura.

Esquecemos das cisternas e reservatórios mesmo os mais simples como caixa da água. E ainda a manutenção destes reservatórios.

Aquelas pequenas hortas, jardins e mesmo árvores frutíferas poderiam ser irrigadas com água recolhida da chuva. Nem falo de sistema de irrigação maiores ainda muito pouco utilizado na região. Por que? Falta de reserva de água.

Quem gosta de fazer contas calcule na sua propriedade quanto pode ser recolhido pelos telhados da casa, galpão, aviário, pocilga, estábulo etc. Lembro que cada milímetro de chuva equivale a um litro de água por metro quadrado.

Outro capitulo deste comentário são os animais eles sentem muita a falta e a baixa qualidade da água. Por exemplo os suínos e aves preferem água de qualidade e com temperatura de 20°C a 25°C e os bovinos de 25°C a 30°C. E os restinhos de água barrenta no sol como fica?

No texto tem uma tabela do Folder da EMBRAPA sobre água que informa o consumo médio pelos animais. Vai ajudar nas contas de quanto precisaria por dia para a sua propriedade. A partir daí pode pensar no tamanho das reservas que precisa ter. E por curiosidade o cachorro e o gato tomam de 50 ml a 60 ml por quilo por dia.

Os açudes estão secos ou muito baixos. Alguém se lembrou de aproveitar para fazer uma limpeza? Ou a adubação de fundo. Revisar a canalização, fazer o monjolo quem não tem. Acertar o ladrão para retirar a excesso de água nas épocas da chuva. Construir caixa de entrada da água com filtro quem sabe de brita para melhorar a qualidade d’água.

Vale para o arroio onde se costuma tomar banho, aquele tronco ou pedra perigosa poderia ser retirada. Falar nisto pouco borrachudo este ano. Aproveita para pequenas barreiras de pedra para depois ajudar a combater as larvas do borrachudo de forma natural.

E para finalizar não tem caixa de água em casa? Está na hora de pensar nisto e questão de conforto e segurança.

Por Nilo Cortez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui