O pescador que virou dono de lancha

Dirce Becker Delwing conta a história de José Carlos do Nascimento, que pilota sua própria embarcação levando turistas pelas praias e piscinas naturais de Maragogi


0
José Carlos do Nascimento, dono e piloto de lancha, que leva turistas pelas praias e piscinas naturais de Maragogi (Foto: Dirce Becker Delwing)

Ele já foi pescador. José Carlos do Nascimento passava as madrugadas no mar. Durante o dia, percorria a cidade vendendo os peixes. Foi das águas que tirou o sustento dos seus seis filhos. Casado há 38 anos com Amara, conta com ar de satisfação que, na fase atual, a esposa não precisa mais trabalhar fora. “Ela já tem serviço demais em casa, sem falar que, por muitos anos, pegou no pesado junto comigo”. Recorda do período em que trabalharam num bar que tiveram na praia.


ouça o comentário


 

Aliás, até hoje é conhecido nas redondezas como o “Nem do Bar”. Com 54 anos de idade, brinca que, atualmente, é o “velho da lancha”. Sim, ele pilota sua própria embarcação levando turistas pelas praias e piscinas naturais de Maragogi, no estado de Alagoas. Dois filhos também estão na mesma atividade. O trabalho é fiscalizado pela Marinha, seu “Nem do bar” aprova o rigor quanto ao cumprimento das normas porque “é muita responsabilidade”.

É o condutor da lancha quem coloca limites nas pessoas quando elas querem desembarcar para tomar banho em áreas perigosas. Na vida pessoal, vive para a família, não tem vícios e sempre está de bom humor. Quem conta é Cleson, que foi quem, por primeiro, começou a trabalhar com serviços náuticos.

Dono de uma risada contagiante, ele diz que atende seus clientes com grande satisfação. Todos os dias, quando Seu José Carlos embarca na sua lancha de nome “Vitória” agradece pela oportunidade de ganhar a vida no mar, que é onde ele se sente em casa.

Texto por Dirce Becker Delwing, jornalista, psicóloga e psicanalista clínica

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui