“Um descaso que beira ao ridículo”: em quase um ano, Estado não providenciou o conserto de três salas de aula

Opinião, os bastidores da política e as notícias 'quentes' da região na coluna do Fabiano Conte


1
Salas de aulas apresentam buracos no chão devido complicações da enchente de julho de 2020 (Foto: Caroline Silva) 

Indiferença do Estado
O que dizer de um Estado que não tem condições de providenciar o conserto de três salas de aula de uma escola da rede. Situação foi relatada pelo jornal O Informativo e pela Rádio Independente nesta semana e refere-se à escola Fernandes Vieira de Lajeado. Parte da escola foi atingida pela cheia de 2020. Passado quase um ano do ocorrido, os prejuízos ainda são visíveis. Levantamento da escola aponta que seriam necessários menos de R$ 100 mil para deixar novamente as salas em condições de receber os alunos. Um descaso que beira ao ridículo.

Entenda o caso


Sonho distante
O sonho de ter uma ponte entre Arroio do Meio e Colinas acaba no instante em que o Estado não tem capacidade para resolver um simples problema de sinaleira na RS-130, junto ao posto do Arco, em Lajeado. A luta é legítima e precisa ser apoiada. Mas pensem comigo: se um governo não consegue cobrar da concessionária – que é do Governo – para que dê jeito no semáforo, um custo irrisório, como terá capacidade para construir uma ponte, cujo investimento é elevadíssimo. E tem mais, quantos municípios aqui do vale que nem acesso asfáltico tem ainda. Não deveria ser esta a prioridade antes? Voltando a ponte, seria uma forma de aliviar o trânsito da BR-386, mas sua realização está bem distante.


Bola fora
Governador do RS, Eduardo Leite, tentando se credenciar para concorrer a presidência usa suas redes sociais para comentar situações do cenário nacional. A mais recente, critica a ação da polícia no Rio de Janeiro, que causou a morte de 25 pessoas. Diz estar solidário com as famílias dos mortos e nada escreve sobre o policial morto na operação. Resultado, está sofrendo uma chuva de críticas. Os assessores políticos do governador devem sofrer com declarações assim. Leite perde seguidores e possíveis eleitores.


Aos professores
Prefeito Marcelo Caumo vai ampliar a vacinação contra a Covid para todos os professores de Lajeado assim que receber uma nova remessa de imunizantes. Acredita-se que isto ocorra na próxima semana. A medida terá validade para todos os professores, independente da rede de atuação. Uma medida sensata e necessária.


CURTAS:
** Governo do Brasil diz que garantiu em contrato outros 100 milhões de doses da vacina da Pfizer, que já começaram a ser distribuídas no país. Investimento passa dos R$ 6 bilhões
** Um político pedindo desculpas. É raro. Mas tem. Prefeito de Porto Alegre Sebastião Mello foi a público nesta semana pedir desculpas pela falta de vacina contra a Covid. A capital dos gaúchos passa pelo mesmo problema de outras cidades brasileiras, a falta da vacina Coronavac para a segunda dose.
** Eduardo Cunha, livre, prepara sessão de autógrafos e visita a Brasília. Cômico. Foram anos roubando o povo. Agora está livre para andar por onde quiser.
** Declarações polêmicas do presidente Jair Bolsonaro sobre voto impresso e “criação” do coronavírus na China é uma das formas de desfocar os trabalhos da CPI da Covid. É uma forma de defesa, apesar que são manifestações contraditórias e perigosas.
** Chegou a minha vez. Ontem, fui vacinado. Por ser asmático, me enquadro no grupo das comorbidades. Tive a felicidade de viver um dos momentos mais aguardados dos últimos tempos. A vacina renova a esperança de um futuro sem pandemia. Acredito em dias melhores para o nosso povo. Obrigado ciência.

1 comentário

  1. Pois é, e os funcionários dos supermercados, lixeiros,huber, camioneiros não é linha de frente?
    Alguns sendo vacinafos e este heróis não….vai entender…eu não entendo faltei as aulas de lógica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui