O que são as turbulências de céu claro que deixaram 27 feridos em um voo entre Rússia e Tailândia

Aeronave que seguia de Moscou a Bangcoc foi surpreendida por fenômeno quase impossível de se prever; incidente deixou quase 30 feridos.


0
O voo SU 270 da Aeroflot viajava de Moscou a Bangcoc e foi surpreendido nesta segunda por turbulências de céu claro (Foto: RR/Rostik Rusev/Handout via Reuters)

Elas são invisíveis e não podem ser previstas por radares convencionais, mas têm a capacidade de ferir passageiros e danificar aviões.

São as turbulências de céu claro (CAT, na sigla em inglês), fenômeno que ocorre em céus azuis, limpos e aparentemente calmos, sem dar nenhum indício visual como as nuvens.

O voo SU 270, da companha aérea russa Aeroflot, que seguia de Moscou a Bangcoc, se deparou nesta segunda-feira com esse fenômeno, e o incidente deixou 27 pessoas feridas.

Embora ninguém corra risco de morte, vários passageiros sofreram fraturas e três passaram por cirurgia, afirmaram funcionários russos.

Um passageiro disse ter sido “ejetado” até o teto e descreveu tremores que “não paravam”.

Como a turbulência ocorreu com bom tempo, a tripulação não conseguiu alertar os passageiros sobre o que estava por vir, disse a companhia aérea.

“Alguns passageiros estavam sem os cintos de segurança afivelados, daí as lesões”, afirmou a Aeroflot em nota.

Por que as CAT ocorrem?

As CAT ocorrem quando massas de ar que se movem em diversas velocidades se chocam. Não podem ser identificadas a olho nu nem com radares convencionais.

Esse choque de ventos gera fortes redemoinhos com dimensões que vão de centenas de quilômetros a centímetros, onde finalmente a energia turbulenta se dissipa, segundo o site especializado em aviação Hispaviación.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui