O que você precisa saber sobre os novos protocolos de votação

TSE divulgou medidas a serem adotadas por eleitores e mesários no dia das eleições municipais.


0
A 29ª Zona Eleitoral abrange oito municípios com 8.828 eleitores (Foto: Caroline Silva)

Em um ano atípico, o momento de ir até a urna registrar o voto também será um pouco diferente. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) elaborou uma série de medidas que devem ser respeitadas nas eleições do próximo domingo (15) para garantir a segurança em meio à pandemia da Covid-19.

Entre as mudanças como a obrigatoriedade do uso de máscara e distanciamento entre mesários e eleitores, a chefe do Cartório Eleitoral de Lajeado, Maria Betânia Rohde, destaca o uso do aplicativo E-Título para aqueles que não puderem ir votar. “O recomendado é que a pessoa não vá até uma zona eleitoral do município que estiver para justificar, justamente para evitar aglomeração. Nesse caso recomendamos utilizar o aplicativo ou o sistema justifica, que o eleitor terá até 60 dias para encaminhar a documentação”, explica.

Outra mudança é a não utilização da biometria. “Neste ano o eleitor vai higienizar as mãos antes de entrar na sessão eleitoral, mostrar seu documento de identificação para o presidente de mesa e ele vai habilitar o eleitor para que vá até a cabine de votação”, diz Maria Betânia. A intenção é que o funcionário não toque na documentação ou título do cidadão.

Para pessoas com 70 anos ou mais o voto é facultativo, mas a chefe do cartório lembra que mesmo que a pessoa não tenha votado nos últimos anos ela pode participar da votação. É importante que os eleitores levem sua caneta no dia das eleições.

E-Título:

O E-Título é um aplicativo móvel para obtenção da via digital do título de eleitor. Permite o acesso rápido e fácil às informações do eleitor cadastradas na Justiça Eleitoral. Apresenta dados como: zona eleitoral, situação cadastral, além da certidão de quitação eleitoral e da certidão de crimes eleitorais. A ferramenta também permite ao eleitor emitir a certidão de quitação eleitoral e de crimes eleitorais. Essas certidões são emitidas por meio do QR Code, código que possibilita a leitura pelo próprio celular.

É possível entrar com o número do CPF, sem precisar lembrar do número do título de eleitor. Outra novidade permite que os eleitores se cadastrem como mesários voluntários. A justificativa para não votar deve ser feita pelo aplicativo E-Título. O eleitor que não tiver smartphone ou acesso à internet poderá realizar processo em qualquer seção eleitoral até 60 dias após a data de cada turno.

O aplicativo pode ser baixado para smartphone ou tablet, nas plataformas iOS ou Android. Após baixá-lo, basta inserir os dados pessoais.

Veja o passo-a-passo elaborado pelo TSE para o dia da eleição:

1 – O eleitor entrará na seção eleitoral e deverá se posicionar na frente do mesário, seguindo o distanciamento de um metro, conforme marcação no chão;

2 – Sem contato com o mesário, o eleitor vai erguer o braço e mostrar seu documento oficial com foto;

3 – O mesário vai ler o nome do eleitor em voz alta e pedir que ele confirme se a identificação está correta;

4 – O eleitor deve guardar seu documento;

5 – O eleitor deverá higienizar as mãos com álcool em gel que será disponibilizado;

6 – Em seguida, deverá assinar o caderno de votação com sua própria caneta.

7 – Neste momento, o eleitor receberá seu comprovante de votação;

8 – O eleitor será autorizado pelo mesário para ir até a cabine de votação;

9 – O eleitor deverá digitar o número de seus candidatos na urna eletrônica e apertar a tecla confirma após cada voto para encerrar a votação.

10 – O eleitor deverá higienizar as mãos novamente com álcool em gel e deverá se retirar da seção eleitoral.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui