1 comentário

  1. Senti-me muito honrado em ser lembrado (em vida) por vocês, queridas Dirce e Ivete! 🙂 Por muitas vezes, ao me ocorrer tal situação, cheguei a pensar que ser assim reconhecido por pessoas que também considero e admiro, seria o suficiente para me entender como “devidamente recompensado”, já que minha dedicação não poderia ambicionar maior resultado do que estar presente no imaginário das pessoas e contribuir para a formação de pensamento novo. Porém, sabemos: esse é apenas um aspecto da coisa toda e prefiro não entrar nesse enorme labirinto de considerações a respeito de o que é sucesso e qual o significado de ser bem sucedido na vida, para não me prolongar demais. Afinal, todas essas medidas de valor são muito relativas e variáveis em entendimento e amplitude. Por mais que minhas ideias se ultrapassem ou me ultrapassem, também deveriam me valer para o uso prático de proporcionar a condição básica de algum bem estar e isso envolve uma enorme gama de fatores – isso também sabemos. Todavia, a cena cultural e a própria cultura média contemporânea não favorecem muito este aspecto. Mas, sigo trabalhando e buscando alternativas para aquilo a que me propus profissionalmente. O detalhe está em adaptar este manancial de possibilidades a um meio que, em sua maioria, não prevê consciência acerca de virtudes alheias. Assim, agradeço muito por ter sido lembrado tão carinhosamente por vocês e posso lhes garantir que continuo considerando essa uma bela forma de me sentir recompensado. Um forte abraço!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui