Obras da Fábrica do Samba serão retomadas em SP; prédio já custou R$ 183,3 milhões e deveria ter ficado pronto em 2015

A obra chegou a ser inaugurada parcialmente em 2016, ano em que a construção foi paralisada por falta de verba. Empresa vencedora da licitação de R$ 26,6 milhões para retomada da obra será conhecida em 15 de setembro. Liga das Escolas de Samba diz que obra é essencial para fazer carnaval com 'segurança e qualidade'.


0
Faixada da Fábrica do Samba, na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo, que terá as obras retomadas pela Prefeitura de São Paulo após cinco anos de atraso (Foto: Rodrigo Rodrigues/G1)

A Prefeitura de São Paulo vai retomar as obras da Fábrica do Samba, na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo.

Reivindicação antiga das escolas de samba de SP, o prédio está sendo construído em parceria do município com o governo federal e deveria ter sido entregue totalmente pronto em janeiro de 2015, mas, por falta de verbas, as obras foram paralisada em 2016, ano da inauguração parcial do espaço. Orçada em R$ 124,1 milhões, a obra já consumiu R$ 183,3 milhões desde 2012, quando começou a construção.

Segundo a Liga das Escolas de Samba de São Paulo, a retomada das obras é essencial para que as agremiações possam construir o carnaval “com segurança e qualidade”, evitando incêndios e enchentes que possam destruir a produção das escolas, como aconteceram nos últimos anos.

“Atualmente, sete escolas do grupo Especial tem os seus barracões alocados na Fábrica do Samba. A experiência, até agora, permitiu que as escolas evoluíssem nos seus projetos. A retomada das obras, portanto, é fundamental para o nosso objetivo, que é garantir que todas as agremiações do grupo Especial tenham acesso a essa estrutura para construir o seu Carnaval com segurança e qualidade”, disse a nota da Liga.

De acordo com Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB), a empresa vencedora da licitação para retomada da construção será conhecida em 15 de setembro, com abertura dos envelopes do certame.

O edital de retomada das obras foi lançado em agosto e contempla os serviços de acabamentos de sete galpões do bloco C da Fábrica do Samba, com a execução de serviços como instalação de fiação, equipamentos de hidráulica, pintura, revestimentos e sistemas de segurança, além de paisagismo, passeios e gradis de todo o complexo.

O investimento para a retomada das obras, cinco anos depois da data prometida, será de R$ 26,6 milhões, pagos com dinheiro do governo federal, segundo a prefeitura. A previsão é a de que a construção dure no máximo doze meses, a partir da assinatura do contrato com a empresa vencedora da licitação.

Caso nenhum dos concorrentes seja impedido de participar a assinatura do contrato para o reinício das obras do bloco C do complexo pode se dar ainda neste ano. Mas a SIURB afirma que não consegue estabelecer uma data precisa para isso.

“O processo de licitação não será concluído no dia 15 de setembro. Essa é a data marcada para o recebimento das propostas. A empresa vencedora será conhecida após o término de todo processo legal. Por conta dos prazos recursais e de análise das propostas, não é possível estabelecer uma data para assinatura do contrato”, diz a secretaria.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui