Onda de calor histórica pode ocorrer na próxima semana, diz monitor de estações meteorológicas no Vale do Taquari

Conforme Frederico Wessel, com base em meteorologistas, tudo ainda é muito incerto. Se não chover as temperaturas irão se elevar ainda mais na segunda e terça-feira


1
Estação localizada no Bairro Boa Vista, em Teutônia (Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação)

As altas temperaturas registradas na semana no Vale do Taquari e as previsões que de as marcas podem se aproximar dos 50ºC preocupa algumas pessoas, ainda mais no período em que a região vive uma estiagem. O teutoniense Frederico Wessel, que desde 2007 monitora as condições climáticas em diversos municípios do Vale do Taquari e mantém oito estações meteorológicas em Teutônia, Westfália e Poço das Antas, além de já ter prestado apoio para a instalação de outras duas na região e 30 estruturas em sete estados brasileiros (Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul), acredita que as temperaturas não irão se elevar tanto, porém, relata que não é possível afirmar com certeza, pois tudo muda muito rápido.


OUÇA A REPORTAGEM


Proprietário das estações meteorológicas, Frederico Wessel (Foto: Gabriela Hautrive)

Wessel entende que é uma realidade difícil de acontecer e que seria algo histórico, já que a maior temperatura oficial registrada no Rio Grande do Sul foi em 1º de janeiro de 1943 em Jaguarão. “Modelos de previsão meteorológicas chegaram a apontar dados de 46/47ºC mas são situações em diversos modelos, com muitas rodadas ao longo do dia, que não consegue apontar com precisão a previsão de uma data futura”, relata.

Apesar de algumas cidades do Estado já terem atingido 40ºC na semana, o Vale do Taquari ainda não passou dos 39ºC (até a manhã desta quinta-feira), e o que está previsto para próxima semana ainda é incerto. “Tá divergindo muito ainda, pode ser que ali que vai ser essa onda de calor, ou pode ser que vai chover, não é muito delicado, não se pode cravar”, pondera.

O profissional ressalta que tudo depende do comportando da atmosfera. “Ainda teria então alguma chance, de quem sabe, alguma quebra de recorde”. Para se ter dados históricos, é preciso se basear em estações de referência, que existem há bastante tempo e são regularizadas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). “Em Teutônia, a estação do Inmet está aqui desde 1998, então ela já tem um longo período, com recorde de 40,2ºC, por duas oportunidades, em 7 de fevereiro de 2014 e 14 de março de 2020”. Diante disso, Wessel explica que algumas cidades já fizeram temperaturas mais altas, porém, não eram em estações de referência. “Quando se quiser analisar uma onda de calor ou mesmo de frio, tem que pegar as estações que já possuem dados desde aquela época para poder afirmar se foi ou não foi”.

As redes de estações aumentaram muito em todo o país nos últimos tempos, mas os equipamentos possuem um histórico curto, conforme Wessel. “Aqui para o Vale, como referência, em 1943 tínhamos uma estação em Taquari, e nela a máxima foi de 42,2ºC. Se por ventura, nessa onda de calor, Teutônia chegasse mais ou menos nessa temperatura, o clima de Teutônia e Taquari não é muito semelhante, mas ainda não dá para afirmar, pois em linha reta são 40/50km de distância e muita coisa pode acontecer em termos de questões climáticas”, acrescenta.

“Termômetro de rua é mera curiosidade”

Frederico Wessel também fala sobre os termômetros de rua que marcam altas temperaturas passando muitas vezes dos 45ºC. Conforme ele, esses equipamentos não refletem a realidade do cenário climático. “É um termômetro que é uma mera curiosidade porque ele não está padronizado, pois uma estação meteorológica ela tem padrões com dados precisos que refletem a realidade”, relata. Quando um termômetro de rua marca 45ºC ou 46ºC, por exemplo, uma estação confiável deve estar na margem dos 39ºC e 40ºC, ou as vezes nem chegando isso.

Dados históricos de altas temperaturas

Estação do Inmet em Teutônia: 40,2ºC em 07/02/14 e 14/03/200;

Bairro Languiru – Teutônia: 41,4ºC em 27/12/19; 41,2ºC em 07/02/14 e 40,4 em 14/03/20;

Linha Welp: 40,0 em 14/03/20 e 38,8 em 07/02/14;

Taquari: 42,2ºC em 01/01/43;

Jaguarão: 42,6ºC em 01/01/43.

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com.br

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui