A Operação Avante de Tiradentes prendeu 20 pessoas no Vale do Taquari, no período de 44 horas. Foram 894 abordagens e 81 ocorrências na área de abrangência do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Taquari (CRPO-VT), que comporta 37 municípios. A ação foi realizada das 14h de quinta-feira (20) até as 10h de sábado, num reforço da polícia militar.

Em todo Rio Grande do Sul, foram 31 mil abordagens e 492 presos. No estado, a ação tinha o objetivo de capturar foragidos e apreender armas e drogas. Os militares apreenderam 42 revólveres e recuperaram 46 carros roubados. No Vale do Taquari, foi recuperado um veículo em situação de furto e aprendida uma arma.

Ação semelhante ocorreu em todo país, no entanto, cada estado teve uma área de atuação diferente, conforme suas necessidades. “O caráter estratégico da ação provocou sensação de proteção na comunidade. Os objetivos foram atingidos em todos os níveis, o que permite dizer que essa é uma operação que veio para ficar”, afirma o major Samaroni Zappe.


ouça A REPORTAGEM


 

Todos os municípios da região tiveram uma atenção especial da polícia ostensiva. O balanço final da operação conta ainda com a apreensão de oito veículos, 23 infrações de trânsito, seis termos circunstanciados, apreensão de 16,74 gramas de drogas e cumprimento de dois mandados de busca e apreensão. “O trabalho da polícia se torna mais efetivo e isso se representa através dos resultados”, comenta o major.

Operação permitiu acréscimo de abordagens e prisões, conforme o major Samaroni Zappe.

Além de coibir a prática de crimes, a operação lembrou o dia do policial e do patrono da categoria, de acordo com Zappe. “O dia 21 de abril é lembrado como o aniversário das polícias militares e de Tiradentes. Para celebrar a data, homenageamos a comunidade com o nosso trabalho”, destaca.

O contingente de militares do Vale trabalhou na ação. Não houve reforço de outras regiões do estado e nem de oficiais em formação. NR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui