Operação Mata Atlântica em Pé identifica 335,9 hectares de áreas desmatadas ilegalmente no RS

Até o momento, foram aplicados mais de R$ 2,2 milhões em multas aos infratores


0
Foto: MP

A Operação Mata Atlântica em Pé 2021, deflagrada na terça-feira, dia 21 de setembro, identificou desmatamentos irregulares em 335,94 hectares de floresta em 24 municípios do Rio Grande do Sul, alguns do Vale do Taquari. Esta área é 73,35% maior à detectada no ano passado. Até o momento, foram aplicados mais de R$ 2,2 milhões em multas aos infratores.

Coordenada nacionalmente pelo Ministério Público (MP) do Paraná e executada a partir dos MPs estaduais com o apoio de diversos órgãos ambientais, a Operação foi deflagrada neste ano em 17 estados. A finalidade é identificar as áreas de Mata Atlântica desmatadas ilegalmente nos últimos anos, cessar os atos ilícitos e responsabilizar os infratores nas esferas administrativa, civil e criminal.

Os trabalhos se dividem em quatro fases: levantamento via satélite das áreas desmatadas; identificação dos proprietários e caracterização das áreas; fiscalização e autuação; e a efetiva responsabilização pelos danos ambientais provocados.

A partir de dados obtidos por monitoramento via satélite, foram fiscalizadas áreas nos municípios de André da Rocha, Antônio Prado, Casca, Doutor Ricardo, Erechim, Erval Grande, Fontoura Xavier, Guaporé, Ibirapuitã, Jaquirana, Lagoa Vermelha, Monte Alegre dos Campos, Paraí, Roca Sales, Santo Antônio do Palma, São Domingos do Sul, São Francisco de Paula, São Valentim, Serafina Corrêa, Soledade, União da Serra, Vacaria, Vila Maria e Gramado. MS/MP

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui