Organização para segunda dose de CoronaVac gera reclamações em Lajeado

Distribuição de fichas para as poucas doses do imunizante chinês provocou dúvidas e confusão no início da manhã desta quarta-feira (5)


0
Foto: Júlio César Lenhard

A manhã de quarta-feira (5) foi de grande movimentação de veículos para a vacinação no modelo drive-thru no Parque do Imigrante em Lajeado. Também houve grande movimentação de pessoas no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Social no centro da cidade para a imunização das pessoas que estavam a pé. Como já vinha ocorrendo, os dois locais foram utilizados para a realização das vacinas contra a Covid-19 em Lajeado. Dessa vez, ocorreu uma distribuição de fichas para a população que necessitava de segunda dose do imunizante CoronaVac. Isso porque apenas 190 doses foram destinadas ao município de Lajeado, o qual não chegou a 10% da população que necessita do imunizante chinês e está em atraso.


ouça a reportagem

 


Para não haver uma grande presença de munícipes nas filas que acabariam ficando sem a vacina, foi realizado uma distribuição de fichas de vacinação da cidade. Cem fichas foram distribuídas no Parque do Imigrante, e 90 fichas foram distribuídas no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Social. Alguns lajeadenses chegaram a reclamar que não foram avisados que o número de presentes já estava acima dos 100 pré-estabelecidos, nas filas do Parque do Imigrante, fazendo com que pudesse ir embora e não me esperassem em vão nas filas de veículos.

O fato é que primeiro foi realizada uma contagem de pessoas que buscavam a vacina chinesa, e quando se percebeu a chegada do número de doses disponíveis, se anunciou que as pessoas que se deslocavam para o Parque do Imigrante não deveriam mais se dirigir até o ponto de vacinação, pois não teriam mais doses para estas. Porém, só depois deste anúncio é que a distribuição de fichas começou a ser feita para aqueles primeiros que foram contabilizados, o que fez com que os primeiros da fila pensassem que teriam sido esquecidos, já que não haviam visto ficha alguma até então, o que gerou reclamações até o momento em que de fato receberam a ficha.

Outro problema foi a perda da técnica que ocorre na abertura dos frascos, pois, segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Lajeado, Juliana Demarchi, os frascos que deveriam ter quantidade para 10 doses, nem sempre chegavam a essa quantidade. “É sabido que nem sempre os frascos acabam cumprindo a expectativa de ter a quantidade para 10 doses como deveria ser e essa perda técnica faz um que a expectativa de um determinado número de doses acabe não se cumprindo, sendo o número um pouco menor, portanto qualquer número de doses previsto é sempre uma estimativa”, explica a coordenadora.

É claro que isso acarretou em reclamações, pois foram distribuídas as 90 fichas na fila do centro da cidade, porém mesmo alguns lajeadenses que receberam fichas ficaram sem a vacina, já que segundo os profissionais que trabalhavam no local, 84 doses é que foram possíveis serem feitas no centro de Lajeado.

Segundo a coordenadora da Vigilância epidemiológica cerca de três mil lajeadenses estavam em atraso para a segunda dose do imunizante chinês, número que agora chegou a mais de 2,7 mil, após aplicação realizada nesta quarta-feira. Juliana ressalta que há uma expectativa de que nos próximos dias uma grande quantidade de doses esteja chegando à região, para que o número diminua em grande escala.

Um grupo de moradores do Bairro Conventos viajou de ônibus até o centro de Lajeado para realizar a segunda dose da imunização no final da manhã, sem saber que já há algumas horas a vacina CoronaVac, que necessitavam, já havia esgotado. “Eu acabei escutando no rádio e não me atentei antes, mas aí eu já estava dentro do ônibus e não tinha como retornar. Por via das dúvidas, ainda vim até o posto, mas não tem mais doses, não tenho que fazer, vai ter que ficar para a próxima remessa”, contou um deles.

Além das aplicações da CoronaVac, lajeadenses com comorbidades diversas também receberam a imunização em primeira dose nesta quarta-feira (5) contra a Covid-19, porém neste caso com as vacinas AstraZeneca.

Texto: Júlio César Lenhard

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui