Os fatores que têm levado a um aumento na procura de carros novos e seminovos

Presidente da associação dos revendedores do RS e empresário do setor avaliam o boom desse mercado


0
Foto: Ilustrativa

O aumento na procura e nas vendas de seminovos e usados foi tema da entrevista do programa Redação no Ar desta quarta-feira (30). O assunto foi abordado com o presidente da Associação dos Revendedores de Veículos Automotores do RS, Rodrigo Dotto, e com o proprietário da revenda Tonho Automóveis, de Lajeado, Antônio Trevisol.


ouça a entrevista

 


 

Somente no mês de maio o aumento foi de 26,2% nos seminovos e usados. Comparando com maio de 2020, a alta é de 41,4%. No ano, o acumulado é de 32,4%. Foram quase 300 mil veículos comercializados no segmento, segundo dados de Rodrigo Dotto.

Conforme ele, o brasileiro, naturalmente, já tem um gosto por automóveis. Com a pandemia, os clientes têm revisto seus gastos e empregado menos recursos em diversão e entretenimento. Em vista disso, tem buscado melhorar a casa e trocar o carro. A maior segurança de um veículo próprio frente ao transporte público também influenciou.

Empresário Antônio Trevisol, do Tonho Automóveis, tem mais de 30 anos no mercado (Foto: Tiago Silva)

O presidente da associação lembra também que numa concessionária, o cliente tem poucos modelos a disposição, e os preços subiram bastante recentemente. Por outro lado, numa revenda de novos e seminovos, há mais modelos disponíveis, e o valor não subiu tanto, está mais em conta.

“Hoje é um bom momento, sim, para comprar seminovo. É o melhor momento porque o novo disparou bastante”, afirma Trevisol, que tem mais de 30 anos no mercado de seminovos e usados. De acordo com ele, o público mudou suas concepções sobre automóveis nos últimos anos.

O empresário cita a queda nas taxas de juros e o fato de que os carros novos, mesmo aqueles mais populares, terem um preço comercial elevado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui