Sindiágua-RS realiza ato contra a possível privatização da Corsan na próxima terça-feira


0

Tendo em vista a permanência da água no setor público do Rio Grande do Sul, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgoto do Estado do Rio Grande do Sul, o Sindiágua-RS, além de outras entidades de categorias ligadas ao saneamento, mobilizam no dia 28 de junho um ato em defesa da água pública e das estatais em Porto Alegre.

À Rádio Independente, o presidente do Sindiágua-RS, Arilson Wünsch, ressaltou a posição contrária do sindicato em relação à privatização e o que isso impactaria na sociedade gaúcha. Arilson estima que com a privatização os preços vão elevar preços entre 10% e 15%.

“O governador decidiu vender algo que não é dele”, afirma o presidente do Sindiágua. Segundo ele, a concessão do serviço pertence aos municípios e não ao Governo do Estado. Mais de 70% dos 307 municípios atendidos pela companhia disseram não à privatização. Wünsch entende que o ideal seria esperar até a eleição para que cada candidato se posicione contra ou a favor da privatização e a sociedade gaúcha defina.

O sindicalista afirmou que a entidade seguirá mobilizada para assegurar a água e o saneamento básico como direito social, humano e essencial. Para o ato na próxima terça-feira (28), o presidente do Sindiágua espera reunir o possível. “Não é somente a corsa que está em jogo. Queremos chamar atenção de pessoas para que a gente chame a atenção da sociedade gaúcha para esse momento importante”, declara.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui