Pai e mãe de planta

Confira o comentário do engenheiro agrônomo Nilo Cortez


0
Foto: Divulgação

O Brasil tem um calendário de datas que procuram lembrar, chamar atenção, celebrar eventos a fim de alguma “coisa” considerada importante.

Dia 29 de outubro é dedicado às flores que fazem parte de muitos momentos de cada um de nós. Do nascimento ao fim as flores estarão representando aqueles momentos importantes que marcamos. Principalmente as mulheres mais sensíveis ao gesto de dar e receber flores. Claro que há homens que gostam principalmente de dar flores. Os floricultores brasileiros cultivam mais de 2500 espécies de flores de 17.500 variedades. No último levantamento do IBGE informa que 8000 se declaram floricultores.

Foto: Divulgação

O Instituto Brasileiro de Floricultura- Ibraflor- que representa a cadeia produtiva de flores e plantas ornamentais tem 857 associados/cooperativados/ associação de produtores com mais de 5000 floricultores. Localizado em São Paulo, é o maior produtor e consumidor, seguido por Minas Gerais, Ceará, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Antes da pandemia no RS a estimativa era de 1500 produtores ocupando 1300 ha. Se destacando Dois Irmãos, Ivoti, Nova Petrópolis e Pareci Novo. No Vale Taquari mencionamos os produtores de flores de Santa Clara do Sul, Mato leitão com rosa do deserto, Imigrante com os cactos, Lajeado com Associação dos Orquidófilos e todos aqueles que cultivam, mantém (jardineiros) e floriculturas da região. E há mercado, pois, o Estado ainda importa cerca de 70% das flores que comercializamos.

A preferência tem sido as flores de corte como rosas, crisântemos, astromélias, lírios e lisianthus. Com a pandemia cresceu a compra de flores em vasos como orquídeas, flor da fortuna e antúrios.

Mesmo com o crescimento da produção brasileira ainda importamos ao redor de 20 milhões de dólares, sendo 64% da Holanda, e 98% das importações são orquídeas.

A pandemia criou uma lacuna na comercialização pelo não acontecimento de eventos, festas etc. Fazendo cair 40% da comercialização de plantas de corte, perdendo um mercado de 800 milhões de reais. Dias das mães e dos namorados são responsáveis por 40% do faturamento anual.

A liberação de eventos e festas cria a expectativa de melhora no setor. Mas, nem tudo foi ruim. Há o lado positivo também. Com o ficar em casa criou um novo hábito, o cultivo de plantas ornamentais, jardins, hortas cresceu e passou a receber uma nova terminologia: “Pai e Mãe de Plantas”.

Além de hobby, as plantas trazem o bem-estar, saúde física e mental. Purifica e umedece o ar e provoca o relaxamento terapêutico. As plantas a muito são usadas para auxiliar no tratamento de doenças e recuperação de cirurgia, além de levantar o astral.

Sugestões de plantas conhecidas para serem cultivadas: onze-horas, violeta, gérbera, crisântemo, margarida, azaléia, begônia, jacinto, hortênsia, orquídeas, flor de maio, dália, Lavanda, cravo, lírio, rosas, …..

Foto: Divulgação

Por Nilo Cortez

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui