Pais de 445 crianças separadas na fronteira dos EUA ainda não foram localizados

61 famílias foram encontradas desde fevereiro, em tentativa do governo Joe Biden de reverter parte das medidas anti-imigração adotadas pelo seu antecessor, Donald Trump


0
Crianças imigrantes, muitas delas separadas dos pais sob a política de 'tolerância zero' do governo Trump, caminham em fila entre barracas perto da fronteira com o México em Tornillo, no Texas (Foto: Mike Blake/Reuters)

Os pais de 445 crianças imigrantes separadas dos pais ao tentar atravessar a fronteira dos Estados Unidos ainda não foram encontrados, apontam documentos de um processo judicial.

Elas foram separadas de suas famílias devido à política anti-imigração de “tolerância zero” do governo Donald Trump entre 2017 e 2018.

O plano foi criado para conter o fluxo crescente de imigrantes sem documentos, principalmente famílias da América Central que fugiam da pobreza e da violência em seus países.

A tentativa de encontrar seus pais foi uma das promessas do novo presidente americano, Joe Biden, que derrotou Trump na eleição de novembro.

O Departamento de Justiça dos EUA e a União das Liberdades Civis Americanas (ACLU, na sigla em inglês) encontraram 61 famílias desde fevereiro, em um esforço para as reuni-las anos após a separação.

A ACLU é uma entidade que ajuda a reunir as famílias, em uma força-tarefa criada por Biden logo no início do seu mandato.

As autoridades de fronteira separaram ao menos 2.800 crianças de seus pais durante a política de imigração de “tolerância zero” de Trump, segundo dados do governo americano.

O governo americano descobriu também que pelo menos mais 1.712 crianças foram separadas de suas famílias antes da política de Trump entrar em vigor.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui