País do petróleo, Venezuela vive nova onda de protestos por falta de gasolina

Em uma semana, foram registrados mais de 206 focos de protestos.


0
População exige do governo do presidente Nicolás Maduro (foto) o reestabelecimento dos serviços básicos (Foto:: Marcelo Garcia/Presidência da Venezuela/AFP)

Diversos protestos espontâneos vêm tomando conta das ruas de pequenas cidades do interior da Venezuela. Cansado da falta de água, de energia elétrica, de gás doméstico e principalmente de gasolina, o povo saiu para manifestar, desta vez sem o amparo de lideranças políticas opositoras.

A população exige do governo do presidente Nicolás Maduro o reestabelecimento dos serviços básicos e não tem se deixado intimidar pela repressão das forças de segurança estatais. Em uma semana, foram registrados mais de 206 focos de protestos. Só na segunda-feira (28), cerca de 76 manifestações aconteceram em todo o país, segundo o Observatório Venezuelano de Conflito Social. Esta ONG Organização Não Governamental) destaca que, nos últimos dias, a população de 19 dos 23 estados venezuelanos foram às ruas. Yaracuy, na região norte, é o estado onde houve mais protestos até o momento.

O estopim das manifestações foi a escassez de gasolina na Venezuela, que é sócia-fundadora da OPEP (Organização de Países Produtores de Petróleo) e que já foi um dos maiores exportadores do petróleo no mundo. Há semanas não há combustível em diversas cidades do país. O fornecimento privilegia a capital, Caracas, onde são registradas filas quilométricas, que podem durar horas ou até mesmo dias.

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui