Papa Francisco corta altos salários do Vaticano para salvar emprego de funcionários em meio à crise

Líder da Igreja Católica decidiu que salário de clérigos e cardeais pode ser reduzido em até 10%


0
Foto: Divulgação / Vaticano

O Papa Francisco determinou que os cardeais tenham um corte de 10% em seus salários e reduziu o salário de outros clérigos que trabalham no Vaticano para salvar o emprego dos funcionários, uma vez que a pandemia do coronavírus tem afetado a renda da Santa Sé.

O Vaticano disse na quarta-feira (24) que Francisco emitiu um decreto incluindo cortes proporcionais a partir de 1º de abril. Um porta-voz disse que os funcionários de nível inferior não seriam afetados pelos cortes. Francisco sempre insistiu que não deseja demitir pessoas.

Acredita-se que os cardeais que trabalham no Vaticano recebem salários de cerca de 4 mil a 5 mil euros por mês, muitos deles moram em grandes apartamentos com aluguéis bem abaixo do mercado.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui