Papa Francisco visita Iraque em meio à pandemia de Covid

Confira as informações do programa Correspondente Independente das 8h.


0
Foto: Divulgação

O Papa Francisco fará nesta sexta-feira (5) a viagem de número 33 de seu pontificado, com o objetivo de transmitir uma mensagem de paz e reconciliação no Iraque, país confinado pela pandemia e afetado por anos de violência. De acordo com analistas, Francisco, que deseja entrar para a história por sua defesa dos pobres e da paz, fará a viagem mais arriscada de seus nove anos como Papa. Fonte: G1

Após ficar à beira do colapso na saúde, Portugal implementa restrições e melhora números da Covid-19

Após ficar à beira do colapso na saúde, Portugal implementou as restrições e melhorou os números da Covid-19. Depois de um lockdown, o país conseguiu controlar as taxas de transmissão do coronavírus. A taxa de incidência atualmente é uma das cinco menores da Europa, de acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira (4) pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC, na sigla em inglês). Na terça-feira (2), os dados de ocupação hospitalar mostravam que o país tinha atingido a menor taxa de internação pela doença em quatro meses. Fonte: G1

Lira diz que Câmara conclui votação da PEC Emergencial na próxima quarta se houver acordo

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que a votação da proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial na Casa pode ser concluída na próxima quarta-feira (10) se houver acordo entre os parlamentares. Nesta quinta, o Senado aprovou o texto que estabelece mecanismos de contenção de despesas públicas e viabiliza o auxílio emergencial. Se for aprovado na Câmara sem mudanças, o texto vai à promulgação e entra em vigor como parte da Constituição. Lira voltou a dizer que a maioria dos líderes concorda com um rito abreviado para a votação da matéria, sem que ela precise ser discutida em comissões. Partidos de oposição são contra essa tramitação acelerada. Fonte: G1

Documentos revelam contradição no pagamento de mansão comprada por Flávio Bolsonaro

Documentos revelam contradições no pagamento feito pelo senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) para adquirir uma mansão por quase R$ 6 milhões em Brasília. A informação está na primeira cláusula da escritura de compra e venda da mansão, segundo informou o jornal “Folha de S.Paulo”. De acordo com o documento, o senador Flávio Bolsonaro e Fernanda, mulher dele, pagaram R$ 2,87 milhões com “recursos próprios” e o restante (R$ 3,1 milhões) por meio de um financiamento no Banco de Brasilia (BRB), com uma taxa de juros reduzida, de 3,71% ao ano. Na terça-feira (2), o antigo dono da casa, o empresário Juscelino Sarkis, disse que o negócio estava todo quitado. Mas uma nota assinada nesta quarta (3) pelos advogados do empresário revela que Flávio ainda deve R$ 1,78 milhão. Fonte: G1

MP pede júri popular para Flordelis e outros réus pela morte do pastor Anderson do Carmo

O Ministério Público estadual pediu que a deputada federal Flordelis e mais oito réus sejam levados a júri popular no caso da morte do pastor Anderson do Carmo. O pedido está nas alegações finais no processo relativo à denúncia contra a deputada e outros dez réus acusados pelo homicídio. O pedido para júri popular não foi feito para todos os réus do caso. Seis audiências do julgamento do caso já foram feitas, quando foram ouvidas cerca de 30 testemunhas e realizados os interrogatórios dos acusados. Fonte: G1

STF nega recurso para volta às aulas presenciais no RS

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, negou recurso do governo do Rio Grande do Sul para a liberação da volta às aulas no Estado. A Procuradoria-Geral do Estado (PGE-RS) havia entrado com o pedido após primeira e segunda instância terem negado a retomada, por conta da pandemia da Covid-19. Mesmo com todas as regiões gaúchas sob a bandeira preta no modelo de Distanciamento Controlado, o Palácio Piratini pretendia manter a realização das atividades em sala de aula para os alunos da Educação Infantil e 1º e 2º anos do Ensino Fundamental. Por isso, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) contesta a restrição imposta pela Justiça sob o argumento de que há protocolos garantindo a segurança sanitária nas escolas. O Governo defende, ainda, que a realização das aulas presenciais para estes grupos é opcional, tanto para as instituições de ensino quanto para as famílias. Fonte: Correio do Povo

Entidades empresariais do Vale do Taquari emitem nota repudiando lockdown

Com a confirmação da continuidade da bandeira preta em todo o estado do Rio Grande do Sul para a próxima semana, as entidades empresariais Acil, CDL Lajeado e Sindilojas Vale do Taquari emitiram, na tarde desta quinta-feira (4), uma nota de repudio. De acordo com a nota, “não está nas empresas a causa primária da propagação do vírus. Pelo contrário, as empresas abertas salvam vidas e famílias. Todo o trabalho é essencial à vida!”. As entidades ainda reforçaram que estão cientes do atual momento pandemia, e se comprometeram a cumprir às medidas de controle, aos protocolos de higiene e distanciamento social. A íntegra da nota pode ser conferida no portal da independente. AI/VM

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje, ao meio-dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui