Partido Comunista da China comemora 100 anos e reúne milhares em evento em Pequim

Comemoração marca centenário do partido que governa o país há 72 anos. Xi Jinping afirmou em discurso que a ascensão da China, antes colonizada e agora uma potência mundial, é irreversível


0
Banda militar toca durante cerimônia do 100º aniversário da fundação do Partido Comunista Chinês na Praça da Paz Celestial, em Pequim, em 1º de julho de 2021 (Foto: Ng Han Guan/AP)

Milhares de pessoas se reuniram na manhã desta quinta-feira (noite de quarta-feira em Brasília) na Praça Tiananmen (da Paz Celestial), em Pequim, para comemorar os 100 anos do Partido Comunista da China, que comanda o gigante asiático desde 1949.

O misto de parada militar com séries de apresentações musicais ocorreu em frente à foto de Mao Tsé-Tung na praça onde o governo chinês reprimiu violentamente uma manifestação de estudantes há 32 anos (e ficou célebre a cena de um jovem que desafiou um tanque do Exército).

Em seu discurso, o presidente Xi Jinping afirmou que a ascensão da China, antes colonizada e agora uma potência mundial, é “irreversível”. “O tempo em que o povo chinês podia ser pisoteado e oprimido acabou para sempre”.

“O Partido Comunista e o povo chinês declaram solenemente ao mundo o seguinte: o povo chinês se ergueu”, disse o presidente, comemorando as centenas de milhões de chineses que saíram da pobreza. “O grande renascimento da nação chinesa entrou em um processo histórico irreversível”.

“O povo chinês não permitirá nunca que forças estrangeiras o intimidem e o oprimam. Quem tentar, corre o risco de ser aniquilado diante de uma Grande Muralha de aço construída por 1,4 bilhão de chineses”, afirmou o presidente chinês.
Jinping também afirmou que o partido se preocupa com o futuro da humanidade e quer seguir “com todas as forças progressistas ao redor do mundo” para preservar a ordem e a paz globais.

Willy Lam, professor na Universidade Chinesa de Hong Kong, destaca que “a China se proclama cada vez mais uma superpotência”. “Xi Jinping envia uma mensagem forte ao Ocidente: qualquer iniciativa de bloquear a passagem da China está destinada ao fracasso”.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui