Pazuello reúne-se com com alto comando do exército e pode ser punido por participar de ato político

Pazuello é general da ativa e integrantes das Forças Armadas são proibidos de participar de atos políticos


1

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, foi convocado para uma reunião na tarde desta segunda-feira com o comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira, após a polêmica gerada por sua participação na manifestação pró-Bolsonaro, no Rio de Janeiro, neste domingo.

Pazuello, que é general da ativa, subiu ao palanque e discursou ao lado do presidente. Integrantes das Forças Armadas são proibidos de participar de atos políticos. Uma eventual punição não está descartada.

Fonte: Correio do Povo


1 comentário

  1. O acontecido do cidadão e não general Pazuello participar no ato pro Brasil e em apoio ao presidente Jair M. Bolsonaro vem a provar que pelo menos “MELANCIA’ ele não é.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui