PDT confirma indicação de Vieira da Cunha ao governo do Estado

Ex-deputado substitui Romildo Bolzan, que optou por continuar na presidência do Grêmio


0
Reunião da executiva do PDT formalizou a indicação do ex-deputado Vieira da Cunha para concorrer ao Piratini (Foto:Jéssica Moraes/Divulgação)

A executiva do PDT formalizou a indicação do ex-deputado Vieira da Cunha como candidato ao governo do Estado do Rio Grande do Sul na última quarta-feira (18), em Porto Alegre. A indicação ocorre após a desistência de Romildo Bolzan Jr., que decidiu permanecer na presidência do Grêmio.

VALE ESSA

O presidente estadual do PDT, Ciro Simoni, disse que após a indicação da executiva, o próximo passo é procurar os demais diretórios estaduais para buscar uma composição. Quanto a possíveis alianças, Simoni destacou que o PDT está buscando partidos que “não estão fazendo parte da polarização lulista e bolsonarista”. O presidente citou MDB, PSDB e PSD como eventuais parceiros na eleição. O partido não descarta a possibilidade de o PDT indicar o vice de outro candidato, como Beto Albuquerque (PSB), desde que esse aliado apoie Ciro Gomes na eleição presidencial.

O dirigente pedetista também informou que agora o partido deve começar a organizar um roteiro pelo interior do Rio Grande do Sul para receber propostas sobre as principais demandas dos gaúchos para incluir no plano de governo de Vieira da Cunha.
O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, veio a Porto Alegre para avaliar, em nome do diretório nacional, a candidatura de Vieira, que agora vai buscar parceiros para uma aliança. O PSD, o PSB e o MDB estão na lista de partidos com quem a direção do PDT vem conversando. Lupi não descarta a possibilidade de o PDT indicar o vice de outro candidato, como Beto Albuquerque (PSB), por exemplo, desde que esse aliado apoie Ciro Gomes na eleição presidencial.

Vieira da Cunha já foi vereador de Porto Alegre em 1986, deputado estadual em 1994, deputado federal em 2006 e reeleito em 2010 e foi procurador de justiça do estado do Rio Grande do Sul até abril deste ano, quando se licenciou do Ministério Público (MP) do Rio Grande do Sul para ficar apto perante à Justiça Eleitoral para participar do pleito de outubro. Como promotor licenciado, além de ter exercido mandatos de deputado estadual e federal, Vieira concorreu a prefeito de Porto Alegre e governador.

Fonte: Portal de Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui