Pelo terceiro ano, integrantes de aldeia indígena de Tenente Portela adotam rodoviária de Lajeado como moradia

Grupo realiza deslocamento para o município nos dias que antecedem a Páscoa para realizar a venda de produtos


0
Foto: Artur Dullius

Quem circula pelas dependências da Estação Rodoviária de Lajeado nos últimos dias percebe a presença de malas, colchões, cobertores e roupas. Isso ocorre porque um grupo de aproximadamente 20 indígenas está morando de forma provisória no local desde sexta-feira (8). Eles pertencem à Aldeia Guarita, de Tenente Portela, e vieram ao município pelo terceiro ano consecutivo. Segundo uma das integrantes do grupo, Maria Geni Claudino, este movimento acontece constantemente nos dias que antecedem a Páscoa e o Natal. “Nós viemos para vender cestinhas de Páscoa e chá de macela”, explica.


ouça a reportagem

 


O grupo tem escolhido a cidade da região por considerar ser onde os produtos mais são vendidos. Durante o dia, o integrantes se dividem e realizam a venda em diferentes pontos do município. Já na parte da noite, se reúnem e dormem na rodoviária. “É bem tranquilo, ninguém mexe nas nossas coisas”, afirma Maria.

Para cozinhar, eles utilizam o jardim localizado em frente às capelas mortuárias do Bairro Florestal e tomam banho em torneiras externas existentes nas proximidades. De acordo com Maria, as vendas deste ano estão abaixo do esperado e o grupo tem enfrentado dificuldades. “Precisamos de alimentos, calçados e roupas para as crianças. O que as pessoas conseguirem trazer, nós ficamos agradecidos”, relata. As doações, conforme ela, podem ser entregues na própria rodoviária, a partir das 20h.

Texto: Artur Dullius
reporter@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui