Pescador fica rico ao encontrar vômito de baleia usado para fazer perfumes

A valiosa substância é produzida no sistema digestivo das baleias cachalote, que comem grande quantidade de animais como a lula e o polvo. Um dos perfumes que utiliza o âmbar cinzento em sua composição é o Chanel Nº5.


0
Pescador encontra vômito de baleia que vale milhões (Foto: Reprodução/Twitter)

Um pescador tailandês encontrou possivelmente a maior pedra de âmbar cinzento — uma secreção produzida no sistema digestivo das baleias cachalote — do mundo. A substância, muito utilizada na fabricação de perfumes, é considerada “ouro flutuante”.

Segundo o jornal Daily Mail, Naris Suwannasang, de 60 anos, encontrou o material em uma praia em Nakhon Si Thammarat, no sul da Tailândia. Ele chamou seus primos para ajudarem a carregar o tesouro para casa. A pedra pode ser avaliada em R$ 16,7 milhões.

Um dos perfumes que utiliza o âmbar cinzento em sua composição é o Chanel Nº5. A substância tem consistência de cera e, quando derretida, exala um aroma delicioso, além de ter como propriedade a longa duração do cheiro na pele.

A pedra pesa cerca de 100 kg, o que a torna possivelmente o maior depósito da secreção jamais encontrado.

O pescador afirmou ter sido contatado por um empresário que teria oferecido o equivalente a R$ 167 mil por quilo, totalizando R$ 16,7 milhões, caso for comprovada sua alta qualidade.

“O empresário me falou que virá mais tarde para avaliar a qualidade do âmbar cinzento e o preço me chocou”, afirmou o pescador, que vive com o equivalente a R$ 3 mil por mês. Agora, ele aguarda a visita de cientistas que irão avaliar o preço do material.

“Quero aprender mais sobre esse âmbar cinzento e quero que os especialistas avaliem ele”, disse o homem. Ele ainda afirmou que pretende registrar na polícia a sua possessão, para evitar roubos. A valiosa substância é produzida no sistema digestivo das baleias cachalote, que comem grande quantidade de animais como a lula e o polvo.

Cientistas afirmam que a substância facilita a digestão de estruturas duras, como conchas, e que depois, a baleia acaba vomitando a substância, o que dá o apelido curioso de “vômito de baleia”. Mas há controvérsias: outra linha da ciência acredita que o âmbar é excretado junto com as fezes das baleias.

O âmbar fresco tem cheiro de mar misturado com esterco. Mas conforme envelhece, adquire um perfume doce, terroso e alcoólico, mas sem o odor forte característico do etanol. Em abril de 2016, um âmbar cinzento de 1,57 kg foi encontrado em Lancashire, na Inglaterra, e vendido por 50 mil libras (R$ 350 mil). Em novembro do mesmo ano, três pescadores do Omã encontraram 80 kg da substância, que venderam por R$ 16 milhões.

Fonte: UOL


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui