Pesquisa mostra liderança de Onyx Lorenzoni para o governo gaúcho e empate entre Mourão e Manuela para o Senado

Nos levantamentos em que o ex-governador Eduardo Leite (PSDB) não é colocado como candidato, Onyx lidera com folga


0
Foto: Rafael Carvalho / Ascom Cidadania

O ex-ministro Onyx Lorenzoni (PL) aparece à frente em dois cenários da corrida eleitoral para o governo do Rio Grande do Sul, de acordo com pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo Real Time Big Data. Segundo o instituto, nos levantamentos em que o ex-governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB) não é colocado como candidato, Onyx lidera com folga, com mais de 15 pontos percentuais em relação ao segundo colocado.

A pesquisa abrange três projeções estimuladas, nas quais é apresentada aos entrevistados uma lista com os concorrentes ao cargo. Em uma delas, Onyx registra 23% das intenções de voto. Em segundo, aparecem o deputado estadual Edegar Pretto (PT) e o atual governador Ranolfo Vieira Junior (PSDB), ambos com 7%.

Na sequência, três candidatos vêm empatados com 6%: Beto Albuquerque (PSB), Pedro Ruas (PSol) e o senador Luiz Carlos Heinze (PP).

No primeiro cenário, Vieira da Cunha (PDT) conquista 3% dos votos; Gabriel Souza (MDB), 2%; Roberto Argenta (PSC), 1%; e Ricardo Jobim (Novo) e Marco Della Nina (Patriota), 0%.

Em outro cenário, sem os nomes de Luiz Carlos Heinze e Beto Albuquerque, Onyx lidera com 27%. Edegar Pretto vem em segundo, com 8%. Em terceiro, aparece Pedro Ruas, com 7%, e em quarto, Ranolfo Vieira Junior, com 6%. Depois deles, aparecem Vieira da Cunha, com 3%; Roberto Argenta e Gabriel Souza, com 2% cada; e Ricardo Jobim e Marco Della Nina, novamente com 0%.

Considerando a candidatura de Leite, a situação para o governo do Rio Grande do Sul muda. O ex-governador fica à frente, com 23% das intenções de voto. Contudo, ele empata tecnicamente com Onyx, que atinge 20%.

O terceiro nesse cenário é Edegar Pretto, com 6%. Em quarto, aparece Beto Albuquerque, com 5%. Na sequência, Luis Carlos Heinze e Pedro Ruas surgem com 4%; Vieira da Cunha, com 2%; Roberto Argenta e Gabriel Souza, com 1%; e Ricardo Jobim e Marco Della Nina, mais uma vez com 0%.

VALE ESSA

Para o Senado, a ex-deputada federal Manuela d’Ávila (PCdoB) e o vice-presidente da República, Hamilton Mourão (Republicanos), aparecem empatados na primeira colocação.

No primeiro cenário, os dois obtêm 22%. Na sequência, aparecem Ana Amélia Lemos (PP) e José Ivo Sartori (MDB), com 11%. Depois, vêm Lasier Martins (Podemos), com 6%, e Nelson Marchezan Junior, com 5%.

No segundo cenário, sem o nome de Marchezan e considerando a candidatura de Eduardo Leite, o líder é Mourão, com 21%. Em segundo, Manuela d’Ávila atinge 20%. Leite é o terceiro, com 17%. Na sequência, José Ivo Sartori figura com 10%; Ana Amélia Lemos, com 9%; e Lasier Martins, com 6%.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui