Pesquisas buscam traçar perfil das mulheres rurais gaúchas

Ao todo, 5 mil mulheres participarão de estudo feito pela Emater a partir dos próximos dias


0
Foto: Fernando Dias/SEAPDR

Mulheres de todas as regiões do Estado participarão de uma pesquisa que será realizada Emater/RS-Ascar, conveniada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR). O estudo será feito pela Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) do Rio Grande do Sul.

O lançamento desta pesquisa ocorreu nesta sexta-feira (12), em um evento conjunto com a Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG) que divulgou o relatório técnico “Desigualdades de gênero dos ocupados com atividades ligadas à agricultura no RS”, desenvolvido pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE), vinculado à SPGG.

De acordo com a Emater, mais de 500 extensionistas de 462 municípios gaúchos estarão envolvidos na pesquisa, que se inicia nos próximos dias e segue até 17 de janeiro de 2022. A Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) do RS realizou, de janeiro a outubro deste ano, atividades específicas junto a 41.153 das 89.250 mulheres rurais que recebem e participam de ações.

A extensionista e responsável pelas ações de Aters a Mulheres Rurais na Emater, Clarice Bock, diz que, por meio do levantamento, busca-se conhecer o envolvimento das mulheres nas rotinas de trabalho da propriedade rural; como estão envolvidas na tomada de decisões nos diferentes âmbitos da vida familiar; a forma de gestão e acesso aos recursos financeiros nas propriedades; os espaços sociais representativos que a família participa, além de analisar os papeis sociais e responsabilidades de acordo com o gênero familiar; identificar o grau de conhecimentos das mulheres a respeito da saúde, das violências e direitos sociais e seu acesso às redes sociais.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui