Petrobras diz que “não há nenhuma decisão” sobre ajustes nos preços dos combustíveis

A petroleira reitera o "compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado"


1
Foto: Geraldo Falcão / Agência Petrobras

A Petrobras informou nesta segunda-feira (6) que “não há nenhuma decisão tomada” sobre novos reajustes nos preços de combustíveis. “A Petrobras monitora continuamente os mercados, o que compreende, dentre outros procedimentos, a análise diária do comportamento de nossos preços relativamente às cotações internacionais. A Petrobras não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado”, informou a estatal em comunicado.

A nota foi uma resposta às expectativa de mudanças nos preços de combustíveis nas refinarias, após o presidente Jair Bolsonaro afirmar em entrevista ao site Poder360 que a Petrobras começará nesta semana a anunciar redução no preço dos combustíveis. “A Petrobras começa nesta semana a anunciar redução no preço do combustível”, disse Bolsonaro na entrevista, no domingo (5).

A Petrobras esclareceu que “ajustes de preços de produtos são realizados no curso normal de seus negócios e seguem as suas políticas comerciais vigentes”. Desde 2016, a Petrobras passou a adotar para suas refinarias uma política de preços que se orienta pelas flutuações do preço do barril de petróleo no mercado internacional e pelo câmbio.

No comunicado divulgado nesta segunda, a petroleira reitera um “compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”.

Fonte: G1

1 comentário

  1. Vcs sabiam que o preço do combustível no Brasil poderia ser bem menor, o que acontece é que o governo atual está preferindo levar o petróleo crú para refinar no exterior e deixando as refinarias do Brasil ociosas, indo para o exterior o petróleo fica vulnerável à mudança cambial do dólar. O governo está vendendo as refinarias a preço de banana pra beneficiar um pequeno grupo de bilionários. Mesma coisa acontece com os fertilizantes, a Petrobras tinha indústria que produziam fertilizante e foi vendida por esse governo, agora está faltando fertilizante e o que tem está quase três vezes mais caro. Pense em tudo isso antes de votar na eleição presidencial do ano que vem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui