Plantas carnívoras ou plantas insetívoras


0

Alguns filmes de terror e desenhos animados aparecem em cenas onde plantas carnívoras devoram animais inclusive pessoas. Nada mais que ficção. São pequenas plantas frágeis e que vivem em habitat muito especial. Comem pequenos insetos, larvas, crustáceos etc.

Estimativa que existem cerca de 450 espécies no mundo e no Brasil 80. De certa forma e com cuidados especiais poderiam ser cultivadas em jardins, casas e até sacadas de apartamento. São plantas de cores fortes e algumas com odores característicos para atrair as presas. Usam isto como forma de armadilhas, que prendem a presa e o colam para sugar. Algumas têm até capacidade de fazerem pequenos movimentos para capturar.

Todas fazem a fotossíntese e precisam receber um pouco de sol e não toleram muito forte. Mas, também tiram oxigênio das presas. São plantas de solos pobres e não aceitam adubação. Tiram seus nutrientes das presas. O local plantado deve imitar seu habitat e por isso seria interessante para “minijardins” com pedras, areia, musgos e umidade bem controlada. E ainda não gostam de ventos diretos. Importante, precisam ter contato com a natureza porque dependem de insetos para capturar. Lugares muito fechado não são indicados. E não querem ser alimentadas diretamente, dão preferência na captura da natureza.

Quando adulta podem ser replantadas apesar da fragilidade de suas raízes. A primavera é a época certa de plantio e replantio. Mudas podem ser adquiridas de colecionadores ou via internet. Há também boas indicações de como fazer o local adequado para cada espécie é só procurar.

Algumas espécies recomendadas:

Dioneia- “Dionacea muscipula”; tem 10 a 15 cm e formato de boca com dentes e fica aberta esperando a presa. Caindo ali fecha é conhecida como “papa-moscas”.

Foto: Divulgação

Drosera capensis; de origem africana seus tentáculos são cobertos de pelinhos e com cola. O inseto cai ali e quanto mais se debate mais fica grudado. Devora sua presa em 30 minutos.

Serracenia; atrai os insetos pelo seu odor característico e tem forma de um copo. A presa cai ali dentro e fica presa.

Nepenthes bicalcarata; uma trepadeira nativa de Borneu -Ásia na forma de um jarro com pêlos onde aprisiona os insetos.

Utricularia; são plantas aquáticas de diversas cores parecidas com orquídeas e em forma de garrafa. Ficam submersa e capturam suas presas que são sugadas por pelinhos.

Bromélias; há duas espécies “Brocchinia e Catopsis” são nativas do Brasil e também capturam insetos. A primeira é nativa da divisa com Venezuela. Mas é planta de altitude e tolera o frio e quer umidade. A segunda é encontrada até o nosso litoral norte.

As plantas atraem suas presas que caem no “conto” pensando que vão encontrar néctar para se alimentar. Por outro lado, quando capturadas as plantas liberam proteínas (lipase e protease) que dissolvem as presas, de dois a cinco dias já estão prontas para receberem mais alimentos.

Por Nilo Cortez 


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui