Polícia Civil colhe depoimentos e aguarda laudos para solucionar tragédia com três mortes em Porto Alegre

Um policial militar aposentado matou a tiros a esposa, o neto dela e feriu o filho, antes de tirar a própria vida


0

A Polícia Civil segue investigando, nesta sexta-feira, as motivações para a tragédia que deixou três mortos e um ferido na noite de quinta-feira (28). Na manhã de hoje, familiares das vítimas prestaram depoimento à delegada Isadora Galian, titular da 1ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (1ª DPHPP) da PC.

A delegada observou que os depoimentos colhidos “descrevem uma ação clara: ele não apresentava nenhum sinal de que cometeria algum crime”, disse hoje à reportagem da Record TV RS durante o programa Balanço Geral. Familiares ouvidos confirmaram que o brigadiano inativo cometeu mesmo um ato de desespero. “Não notaram absolutamente nada de diferente nele”, frisou. “A gente não pode agora afirmar se foi um crime premeditado. Só a investigação poderá esclarecer”, enfatizou.

O policial militar aposentado matou a tiros a esposa, o neto dela e feriu o filho, antes de tirar a própria vida. A tragédia familiar ocorreu na quinta-feira na moradia, situada na avenida Bento Gonçalves, no Bairro Partenon, em Porto Alegre.

Uma carta de despedida dele foi apreendida no local do crime, além do revólver usado pelo homem. A arma estava regular e em nome dele.

Fonte: Correio do Povo


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui