Polícia Civil de Encantado já identificou oito pessoas envolvidas em briga registrada em posto de combustível

Segundo o delegado responsável, a hipótese inicial é que a confusão tenha ocorrido em razão de uma discussão corriqueira de bar


0
Foto: Reprodução / Redes sociais

A Polícia Civil (PC) de Encantado instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias de uma briga generalizada que ocorreu em um posto de combustíveis da área central do município. O fato aconteceu durante a madrugada deste domingo (29), em um estabelecimento da Rua Padre Anchieta. Imagens que circularam pelas redes sociais registraram o momento da confusão e mostram diversas pessoas em luta corporal, arremessando cadeiras, garrafas e outros objetos.


ouça a reportagem

 


Segundo o delegado titular da Delegacia de Polícia de Encantado, Augusto Cavalheiro Neto, foi justamente através destes vídeos que o órgão tomou conhecimento do fato, antes mesmo do registro de ocorrência. As equipes iniciaram as investigações ainda no domingo, trabalhando na análise de imagens para tentar identificar as pessoas envolvidas. Até o momento, a PC já tem oito indivíduos completamente identificados.

“Ouvimos testemunhas, coletamos imagens do próprio posto de combustíveis, que está colaborando com as autoridades, e temos também algumas oitivas marcadas para hoje. A partir da finalização dessas oitivas, vamos tentar entender o que ocorreu e estudar o melhor encaminhamento do inquérito. Se nós fechamos com os indiciamentos e encaminhamos para a justiça, ou se exite a necessidade do pedido de alguma ordem cautelar. O dia de hoje é muito importante pra clarear o que aconteceu”, explica o delegado.

Delegado responsável pela DP de Encantado, Augusto Cavalheiro Neto (Foto: Kainan Oliveira / Arquivo)

De acordo com Cavalheiro Neto, os identificados são, em grande maioria, maiores de idade e alguns possuem antecedentes criminais. Parte dos envolvidos reside no município de Encantado e outros em cidades próximas, na região alta do Vale do Taquari.

“Sabemos que as cidades do interior têm essa cultura dos jovens se reunirem em volta dos carros para se divertirem e a gente entende isso, embora estamos em meio a uma pandemia. Mas, quando passa para uma situação como aquela que vimos nos vídeos, não se pode mais tolerar e admitir. Passa a ser necessário uma intervenção dos poderes públicos e é o que nós estamos fazendo”, afirma.

Informações divulgadas pela Brigada Militar indicam que havia em torno de 200 pessoas no local. No entanto, conforme a PC, o número de pessoas que participou da briga é bem menor. “O posto e a Rua Padre Anchieta são um ponto de encontro da juventude e do pessoal que acaba indo lá pra se divertir, ouvir som e beber. Pelas imagens, e pelo relato de testemunhas, a gente acredita que havia cerca de 60 pessoas no posto, mas nem todos se envolveram na confusão. Trabalhamos com o número de, no máximo, 12 pessoas que realmente participaram da briga”, estima o delegado.

Ao ser questionado pela reportagem da Rádio Independente, ele afirma que ainda é cedo para falar sobre o que motivou a confusão, mas garante já possuir algumas suspeitas. “Ainda é preliminar, mas a hipótese inicial é que tenha ocorrido uma discussão daquelas corriqueiras de bar, por alguém mexer com uma menina, por uma cadeira, um empurrão, ou aquelas coisas normais que acontecem em boates quando as pessoas estão sob a influência de álcool. Mas não queremos dar essa versão 100% como certa, pois ainda não encerramos o inquérito”, conclui.

Operação integrada

Em uma reunião realizada na tarde desta segunda-feira (30), na Prefeitura de Encantado, foram discutidas medidas a serem tomadas pelas autoridades do município. O encontro, proposto pelo líder de governo na Câmara, o vereador Cris Costa, reuniu o prefeito Jonas Calvi; a promotora de Justiça Daniela Pires Schawb; o delegado Augusto Cavalheiro Neto; o capitão da Brigada Militar Jorge Engster; a secretária da Saúde, Clarissa da Rosa Pretto Scatola; além de representantes do Centro de Operações Emergenciais (COE) e do Conselho Tutelar.

Ficou acordado que a administração municipal vai autuar o estabelecimento. Além disso, a Brigada Militar, a Polícia Civil e o COE também organizam uma operação integrada para intensificar as medidas de prevenção nas ruas da cidade, a fim de inibir episódios semelhantes.

Texto: Artur Dullius
reporter@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui