Polícia Civil do DF faz perícia no apartamento de Joice Hasselmann

Agentes atuam em colaboração com a Polícia Legislativa em uma investigação acerca de uma possível agressão sofrida pela parlamentar


0
Foto: Ilustrativa / Divulgação

A Polícia Civil do Distrito Federal realizou uma perícia no apartamento funcional da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) nesta terça-feira (27). Os agentes atuam em colaboração com a Polícia Legislativa em uma investigação acerca de uma possível agressão sofrida pela parlamentar.

A deputada afirmou ter acordado machucada e ensaguentada no domingo (18) em seu apartamento, em Brasília. Na quinta-feira (22), ela publicou um vídeo em suas redes sociais mostrando os hematomas e afirmou que pediria ajuda à Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados (Depol), que abriu uma investigação sobre o caso.

Em nota também divulgada nesta terça, a Depol afirmou que também já realizou perícia em 16 câmeras do prédio onde se localiza o apartamento funcional, mas não informou se alguma informação relevante para esclarecer o caso foi encontrada.

“Demais informações sobre a investigação do caso da deputada Joice Hasselmann, no âmbito do Departamento de Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados, são sigilosas, conforme artigo 20 do Código de Processo Penal”, diz o texto.

A Depol também já enviou o inquérito para o Ministério Público Federal. “Caberá ao Procurador da República oferecer ou não a denúncia à Justiça Federal”, ressaltou a nota.

Na segunda-feira (26), a deputada prestou depoimento na delegacia e indicou dois possíveis suspeitos do caso, mas disse que não iria revelar os nomes. “São suspeitas minhas, por conta de questões políticas, e eu não posso ser leviana”, explicou.

Além disso, a parlamentar relatou que fez um boletim de ocorrência contra o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN), que insinuou que ela teria feito uso de drogas.

Em entrevista coletiva concedida na casa da parlamentar na última semana, o marido de Joice, Daniel França, se defendeu de comentários veiculados na internet que especulavam que o caso poderia se tratar de uma agressão dele contra a mulher. “Eu nunca agredi ninguém, não tenho nenhum motivo pra fazer isso. Estou fazendo tudo pra poder resolver a situação. Fui à polícia, convoquei imprensa”.

O médico também afirmou que, na noite do ocorrido, ele estava em casa junto à esposa, mas não teria ouvido nada. França também explicou porque não levou Hasselmann direto ao hospital quando encontrou-a caída: “Quando a encontrei, liguei o modo médico. Ela estava no chão, então, eu a coloquei na cama, fiz todos os curativos e exames físicos e neurológicos”.

Fonte: CNN Brasil

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui