Polícia Civil realiza operação para desarticular crimes comandados do interior de casas prisionais

As ocorrências foram registradas em 22 municípios do Rio Grande do Sul, entre eles Lajeado


0
Drogas apreendidas durante as investigações (Foto: Polícia Civil / Divulgação)

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira (14), a Operação Android. As ações fazem parte de uma ampla investigação, iniciada em meados de 2017, a partir da Delegacia de Polícia Regional de Três Passos. Elas buscam desarticular atividades de tráfico de drogas e outros crimes que eram comandadas do interior de casas prisionais gaúchas, onde se encontram recolhidos os principais líderes de organizações criminosas.

Ao longo das investigações, foram feitas mais de duzentas prisões e apreendidos mais de duzentos quilos de drogas ilícitas, veículos, armas de fogo, munições e farto material para a traficância de drogas. As ocorrências foram registradas em 22 municípios do Rio Grande do Sul. Lajeado também esteve na lista das investigações.

Nesta quarta, foram cumpridos 25 mandados de prisão preventivas na Cadeia Pública de Porto Alegre, nas penitenciárias Estadual de Montenegro e Modulada de Ijuí, e nos Presídios Estaduais de Carazinho, Cruz Alta, São Borja, São Luiz Gonzaga e Três Passos. Segundo a Polícia Civil, as lideranças do interior de estabelecimentos prisionais, de forma estruturada e hierarquizada, comandaram toda a cadeia de distribuição de drogas ilícitas desde o transporte, separação e fracionamento, até alcançar lideranças regionais e locais responsáveis pela venda a usuários.

Estes eram responsáveis por recepcionar e distribuir as drogas, oriundas do Vale dos Sinos, fazendo funcionar as chamadas bocas de fumo. O fenômeno foi marcado por intensa disputa de territórios de tráfico e ajustes de contas entre traficantes, que acabaram culminando em homicídios tentados e consumados. AD

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui