A Polícia Civil encaminhou ao poder judiciário o inquérito da operação Deu Zebra, de combate a quadrilhas ligadas a jogos de azar no Rio Grande do Sul. Ao todo, 42 pessoas foram indiciadas por envolvimento em duas grandes organizações criminosas.

Por meio de quebras dos sigilos bancário, fiscal, telefônico, telemático e ação controlada, a Polícia Civil identificou a quantia de mais de R$ 521 milhões em movimentações financeiras, assim como mais de R$ 11 milhões em patrimônio dos suspeitos.

A investigação também desvendou a cadeia criminosa que atua por trás das máquinas de apostas, identificando uma infraestrutura organizada e hierarquizada, formada por apontadores, recolhedores, gerentes, laranjas, suporte logístico e líderes.

A Polícia Civil gaúcha considerou esta a maior ação da história no segmento de jogos de azar. Foram identificadas mais de 70 cidades onde os grupos praticam atividades ilícitas ligadas aos jogos de azar.

Os líderes das quadrilhas comandavam as organizações criminosas em Bagé e São Gabriel. Guaíba

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui