Políticos do RS são citados em delação de diretor da JBS


0
Foto: Reprodução

Pelo menos seis políticos do Rio Grande do Sul receberam pagamentos de vantagens indevidas da JBS em troca de apoio, conforme depoimento do diretor da empresa Ricardo Saud à Polícia Federal durante a Operação Lava Jato. Entre eles está o governador José Ivo Sartori. O delator cita os deputados federais Alceu Moreira (PMDB-RS), Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e Jerônimo Goërgen (PP-RS) e os ex-deputados federais Paulo Ferreira (PT-RS), ex-tesoureiro do partido, e Beto Albuquerque (PSB-RS). Ele se refere aos pagamentos como um “reservatório da boa vontade”.

Segundo o executivo, durante a eleição de 2014, a campanha de Sartori recebeu R$ 1,5 milhão da empresa a pedido de Aécio Neves, como parte de propinas pagas ao mineiro. Apesar da doação ter sido devidamente declarada à Justiça Eleitoral, diz o delator, o dinheiro é originado de um “crédito de propina” pago pela empresa para que a campanha de Aécio Neves para a presidência, também em 2014, “comprasse” o apoio de partidos.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui