Por falta de habilitação do Ministério da Saúde, Hospital Estrela utiliza três dos dez leitos de UTI Covid

Espaços estão prontos e equipados, mas não funcionam por falta de liberação do governo federal.


0
Foto: Reprodução / Arquivo

O Hospital Estrela aguarda, desde março, liberação do Ministério da Saúde* para colocar em funcionamento todos os leitos preparados para a unidade UTI Covid. São dez espaços equipados e prontos para entrar em funcionamento, contudo, o governo federal ainda não teria liberado todos os locais para receberem pacientes que tenham contraído o novo coronavírus ou que ainda sejam suspeitos, mas com quadro grave.

Com isso, a casa de saúde opera com 30% da capacidade no setor. Ou seja, dos dez leitos para UTI Covid apenas três têm permissão para funcionar. Na tarde desta segunda-feira (27) eles eram ocupados por dois pacientes de Estrela e um de Arroio do Meio. No momento opera com lotação máxima, já que sete aguardam liberação.

O pedido ao Ministério da Saúde foi feito em março, sendo que as estruturas ficaram prontas depois. Ou seja, a casa de saúde de Estrela encaminhou o processo de habilitação porque as adequações já estavam sendo feitas na estrutura. A assessoria de imprensa do Hospital Estrela ressalta que “a direção está em constantes contatos com o Ministério da Saúde tentando a liberação da habilitação para termos mais esses sete leitos”.

No Vale do Taquari, apenas o Hospital Estrela e o Hospital Bruno Born (HBB), de Lajeado, tem leitos UTI Covid. Isso quer dizer que, na manhã desta segunda-feira, quando o HBB alcançou lotação máxima no setor, a região não dispunha de opções de internação para casos graves da doença, fossem suspeitos ou confirmados.

A casa de saúde de Lajeado começou o enfrentamento à pandemia com seis leitos disponíveis. Com o aumento da demanda, passou para oito em 31 de março. Pelo mesmo motivo, voltou a elevar o número de leitos para 13, em 21 de abril.

Como pode não ser o suficiente, o HBB busca criar mais lugares para atender a região. Em entrevista do Grupo Independente na tarde desta segunda-feira, o secretário da Saúde de Lajeado, Cláudio Klein, disse que serão remanejados dois respiradores da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Bairro Moinhos d’Água. Porém, como há espaço físico para apenas 15 pacientes na UTI Covid, não poderá ser ultrapassado o número de 15 leitos.

Depois disso, se necessário, o plano de Lajeado é buscar auxílio de outras casas de saúde, entre elas de Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, que tem um caso confirmado da doença até esta segunda-feira. A parceria envolveria o empréstimo de profissionais e aparelhos para auxiliar na respiração mecânica dos pacientes.

No momento, o Vale do Taquari tem 16 leitos de UTI Covid – sendo que há cerca de 350 mil habitantes na região. São 110 casos confirmados no Vale até a noite desta segunda-feira. Por volta das 20h30 havia um leito de UTI Covid disponíveis para uso, ou seja, apenas um espaço que vagou nas últimas horas no Hospital Bruno Born.

Além dos leitos de UTI Covid, o Hospital Estrela tem outros 15 leitos Covid na Unidade de Internação. Nesta segunda-feira há três pessoas nela: um caso positivo de Arroio do Meio e dois suspeitos, sendo um de Estrela e outro de Colinas.

No HBB, são mais 20 de Internação Covid (com 17 pessoas no momento) e cinco de Observação (tendo quatro pessoas agora). Ao todo, o hospital de Lajeado tem 38 leitos – se somadas as vagas destinadas para a UTI Covid, que são 13.

* A reportagem buscou, por telefone, informações junto ao Ministério da Saúde. A pasta solicitou o envio de um e-mail com os questionamentos relativos ao caso do Hospital Estrela. Até o fechamento desta matéria os apontamentos não foram respondidos.

Texto: Natalia Ribeiro
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui