Por que minha empresa não dá lucro?

Os detalhes que fazem toda a diferença


0
Foto: Ilustrativa

No final de semana que passou estive reunido com dezenas de empresários em Porto Alegre conversando sobre como melhorar a performance empresarial. Existem muitos empresários que reclamam dos resultados dos seus negócios, mas poucos estão realmente dispostos a fazer algo para mudar isso. Alguns aspectos interessantes podem ser observados com frequência, como empresas que dão lucro sim, porém, sofrem com retiradas desproporcionais por parte dos sócios, fazendo o caixa da empresa sangrar.

Ou seja, são os sócios que dão prejuízos, e não a empresa. Outro aspecto interessante é que algumas decisões são tomadas de forma impensada, sem a devida observância dos impactos gerados por estas decisões. Um simples exemplo pode confirmar isso.

Um destes empresários me mandou um áudio ontem comentando que, anos atrás, pôs uma impressora ao lado de uma tomada. A ideia era facilitar a instalação do equipamento, porém, a impressora ficava no extremo oposto do escritório, a uma distância importante das pessoas que mandavam os documentos para a impressão. Durante essa semana, ele observou quanto tempo as pessoas perdiam caminhando entre suas mesas e a impressora. O resultado foi surpreendente. Ele trocou imediatamente a impressora de local, permitindo que as pessoas alcançassem os papeis com a mão sem levantar da cadeira. A produtividade aumentou significativamente.

Outro aspecto que impacta nos resultados de uma organização são os fatores que motivam os funcionários. Empresários costumam premiar colaboradores por assiduidade, pontualidade, cumprimento de metas, etc. O problema é que as empresas fazem estes movimentos sem se preocupar com os colaboradores, deixando indícios, nas entrelinhas, que não estão nem aí para eles. Um exemplo é dar um “vale-gás” como prêmio. A empresa que proporciona isso, está dizendo que não se importa com seus colaboradores, mas, apenas, com os seus próprios resultados. Por quê? Pois, para facilitar, para dizer que está fazendo algo, arruma uma forma de premiar as pessoas com algo que, provavelmente, não importa muito para a pessoa.

A grande maioria dos premiados trocará o “vale-gás” por algo que realmente esteja importando para aquela pessoa naquele momento, como fraldas para quem tem criança pequena, tintas para quem está reformando a casa, comida para quem receberá visita… Ou seja, na hora de premiar, a empresa olha apenas para dentro da sua operação, e não para fora, que é aonde estão as verdadeiras necessidades dos seus colaboradores.

Uma rede de supermercados que é nosso cliente, decidiu que daria de presente de aniversário o melhor recurso que uma pessoa pode receber, que é o tempo. Daria este recurso para que cada colaborador pudesse fazer o que realmente gosta. O recurso é “um dia de folga”. São 24 horas que podem ser investidos da maneira que a pessoa mais gosta. A melhoraria da performance empresarial pode estar resumida em dois aspectos: processos e pessoas. Quando temos as melhores pessoas cumprindo os melhores processos, temos os melhores resultados. Importante citar que a tecnologia pode ser inserida em nestes dois aspectos.

Fatores que podem melhorar a performance da sua empresa podem estar debaixo dos nossos olhos, basta enxergarmos. Porém, a grande maioria destes fatores de melhoria estão contidos em técnicas avançadas e em novos procedimentos, novas normas que podem ser desenvolvidas nas nossas operações para que possamos torná-las ainda mais lucrativas. Estarmos dispostos a buscá-las pode ser o nosso grande diferencial, trazendo mais dinheiro para o seu caixa. Finalizo este artigo com uma pergunta: aonde está a impressora da sua empresa? Forte abraço e até a vitória, sempre.

Texto por Gustavo Bozetti (@gustavobozetti), diretor da Fundação Napoleon Hill e MasterMind RS

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui