Por que nenhum país da África começou ainda a vacinar contra a Covid-19

África terá que esperar "semanas, senão meses" antes de receber as vacinas aprovadas pela OMS, dizem autoridades.


0
África do Sul tem participado de testes em humanos para várias vacinas potenciais para covid-19 (Foto: Reuters)

A África terá que esperar “semanas, senão meses” antes de receber as vacinas contra a Covid-19 aprovadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de acordo com vários funcionários que trabalham para obter doses para o continente. Quase 900 milhões de doses foram garantidas até agora por meio de várias iniciativas, o suficiente para inocular cerca de 30% dos 1,3 bilhão de pessoas que vivem no continente neste ano.

O acúmulo de pedidos de países ricos, déficits de financiamento, regulamentações e desafios logísticos, como cadeias de frio, retardaram o processo de distribuição das vacinas. “O mundo está à beira de um fracasso moral catastrófico e o preço será pago com vidas e meios de subsistência nos países mais pobres”, advertiu o chefe da OMS, Tedros Ghebreyesus Adhanom.

A pressão por maior equidade têm crescido. Quase 40 milhões de doses foram administradas em pelo menos 49 países de renda mais alta, em comparação com apenas 25 doses administradas em apenas um dos países de renda mais baixa.

Até agora, nenhuma das principais vacinas ocidentais chegou à África, quase dois meses depois que as primeiras doses foram administradas na Europa.

Uma coalizão de organizações e ativistas apelidada de The People’s Vaccine Alliance descobriu que “as nações ricas que representam apenas 14% da população mundial compraram mais da metade (53%) de todas as vacinas mais promissoras”. Isso incluiu todas as vacinas da Moderna para 2021 e 96% da produção esperada da Pfizer.

O Canadá liderou a lista, de acordo com os dados da empresa de análises Airfinity, “com doses suficientes para vacinar cada canadense cinco vezes”. Grande parte dessa demanda deve ser atendida antes que os países de renda mais baixa tenham alguma chance.

Fonte: BBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui