“Por sorte ele não ceifou a vida do árbitro, mas chegou muito perto”, diz delegado

Rodrigo Crivellaro teve alta hospitalar na manhã desta terça-feira (5)


0
Foto: Reprodução / Instagram

Está recolhido na Penitenciária Estadual de Venâncio Aires o atleta William Ribeiro, do São Paulo de Rio Grande. A prisão dele em flagrante aconteceu na noite desta segunda-feira (4), após o jogador agredir o árbitro Rodrigo Crivellaro, que apitava a partida entre o Guarani de Venâncio e a equipe do sul do Estado, válida pela Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho.

Em entrevista para a Rádio Independente, o delegado titular da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento, Vinícius Lourenço de Assunção, disse ter comparecido pessoalmente no Hospital São Sebastião Mártir para ver a situação na qual se encontrava o árbitro. “Ele deu entrada com um quadro de confusão mental e perda de memória recente. Isso depois de ter sofrido um golpe violento na região da cabeça, atingindo a nuca. Apresentava escoriações no rosto, com sangramentos na região da boca e do lábio”, detalha.


ouça a reportagem

 


Assunção também analisou as imagens e ouviu testemunhas para julgar o caso. Segundo ele, existia uma linha muito tênue entre uma simples lesão e um crime mais gravoso, que seria a tentativa de homicídio. “A lesão em si não culminaria na prisão dele, mas sim o dolo eventual, que é o risco que a pessoa assume ao proceder de determinada forma. No momento em que ele é um atleta profissional, tem consciência da força que possui. Quando age contra alguém se valendo desta força excessiva, ele assume o risco de um resultado danoso e foi isso que justificou a prisão deste indivíduo pelo crime de tentativa de homicídio culposo qualificado”, esclarece.

Para o delegado, Ribeiro atingiu a vítima de ‘maneira absolutamente covarde’ e esteve muito perto de ocasionar a morte de Crivellaro. “O árbitro já estava caído no chão e ele não pensou duas vezes, agindo com impulso. Por sorte ele não ceifou a vida do árbitro, mas chegou muito perto”, destaca.

Delegado de Venâncio Aires (Foto: Eduardo Wachholtz)

Já na cela da Delegacia de Polícia do município, o jogador não se pronunciou e se reservou ao direito de permanecer em silêncio. Conforme explica Assunção, este é um direito do acusado e não prejudica na defesa dele. Ao ser questionado, o delegado disse ainda que nunca havia presenciado uma agressão deste tipo no futebol, tanto profissional como amador.

“Me choca saber que nós tenhamos pessoas capazes de fazer isso por causa de um esporte, quando ele nos passa uma mensagem justamente contrária a violência. A ideia é que seja disseminado o respeito, a educação, a obediência das regras, o companheirismo. Quando nós não temos isso, é bastante chocante. Eu espero que a gente consiga mudar a nossa percepção sobre o significado do esporte e o que ele representa para a nossa sociedade”, pontua.

Alta hospitalar

Na manhã desta terça-feira (5), o árbitro Rodrigo Crivellaro recebeu alta hospitalar. Ele permaneceu em observação durante a madrugada e deixou a casa de saúde em uma cadeira de rodas e um colar cervical por precaução. A vítima deve retornar para Santa Maria na parte da tarde, junto com a arbitragem substituta, após a retomada da partida. “Fico satisfeito que o árbitro passa bem, mas nós poderíamos ter um desfecho muito diferente em decorrência desta conduta impensada e absolutamente repudiada por nós”, conclui o delegado.

Conforme informado pela Federação Gaúcha de Futebol, o jogo entre Guarani e São Paulo será finalizado nesta terça, às 15h30, no Estádio Edmundo Feix. A partida prosseguirá a partir dos 14 minutos do segundo tempo, quando houve a paralisação no momento em que o árbitro acabou agredido pelo jogador do São Paulo. O Guarani estava vencendo por 1 a 0.

NOTA OFICIAL DA FGF

A Federação Gaúcha de Futebol lamenta a agressão contra o árbitro Rodrigo Crivellaro, feita pelo jogador William Ribeiro, no jogo entre Guarani e São Paulo, no Estádio Edmundo Feix, em Venâncio Aires, pela 12ª rodada do Gauchão Série A2. A FGF deseja pronta recuperação a Rodrigo Crivellaro. O Tribunal de Justiça Desportiva – TJD-RS irá averiguar os fatos e tratar das respectivas sanções. A partida foi suspensa, e mais informações sobre a sua continuidade serão divulgadas em breve.

Texto: Artur Dullius
reporter@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui