Postura Profissional: o lugar dos colegas de trabalho em nossa vida

"Que privilégio poder encontrar na correria do trabalho alguns bons parceiros de jornada." Confira a análise da jornalista e psicóloga Tamara Bischoff


0
Foto: RH Magazine

Há alguns dias, eu passava de manhã cedinho em frente a uma fábrica de móveis aqui em Lajeado e uma cena me chamou atenção. Os funcionários estavam sentados num círculo conversando animadamente. Olhei a hora, eram umas 7h10, como eles pareciam bem à vontade no bate-papo, supus que o horário de início do trabalho devia ser 7h30. E o que eles faziam ali tão cedo? Por que chegar 15 ou 20 minutos antes?

Talvez porque aquele seja o momento que eles aproveitam para nutrir a alma antes de se entregarem aos seus afazeres. Quantas e quantas vezes ouvimos alguém dizer que são os colegas que lhe mantém no emprego. Pode ser que o serviço seja maçante, que o salário deixe a desejar, que o horário atrapalhe a rotina, ou que o chefe seja chato; mas em compensação, tem os colegas! Sim, os colegas, com suas características tão singulares.
Esses grupos, em geral, têm as figuras clichês: o simpático, aquele que não precisa nem abrir a boca pra arrancar um sorriso da gente; o reclamão, que nunca está satisfeito com nada; o piadista, que costuma ser até mais engraçado do que as piadas que conta; o intelectual, que sempre traz uma explicação; o fofoqueiro, que atualiza o grupo dos últimos acontecimentos relacionados a outras pessoas; o filósofo, que adora uma reflexão; o que sabe tudo, ou pensa que sabe; o desastrado, que cai, derruba as coisas; o sensível, que fica chateado facilmente; o problemático, que sempre tem alguma tragédia pessoal pra contar pra turma, e por aí vai.

Tamara Bischoff, jornalista e psicóloga (Foto: Rodrigo Gallas)

Também pode ser que essas características estejam misturas, afinal, não precisamos ser tão óbvios. O fato é que cada um, mesmo com suas chatices de estimação, ocupa um lugar imprescindível na química do grupo.

Na minha história profissional, encontrei pessoas incríveis, colegas que se tornaram melhores amigos e amigas, muitos dos quais permanecem em minha vida depois de anos. E as melhores memórias sempre são com eles.

Carlos Drummond de Andrade disse que a amizade é um meio de nos isolarmos da humanidade cultivando algumas pessoas. Que privilégio poder encontrar na correria do trabalho alguns bons parceiros de jornada. Ah, tem dias que só os colegas salvam!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui