Povoado Júlio de Castilhos faz parte de roteiro turístico de Taquari

Habitado por cerca de duzentos moradores, o povoado chama a atenção pelas belezas naturais como o Morro da Cabrita


0
Morro da Cabrita atrai visitantes (Foto: Alício de Assunção)

Integrante do Roteiro Turístico Freguesia das Figueiras, a localidade de Povoado Júlio de Castilhos, em Taquari, é habitada por cerca de duzentos moradores e chama a atenção pelas belezas naturais como o Morro da Cabrita e o povo simples, trabalhador e acolhedor, que convive em espírito comunitário. Principalmente quando se envolvem com as atividades da Escola Estadual Júlio de Castilhos.

A professora Elisete Cardoso dos Santos relata que, em 1760, começaram a chegar, onde hoje é o município de Taquari, os primeiros casais açorianos para dar início à colonização daquelas terras. Não se tem uma data exata da fundação do povoado Júlio de Castilhos, mas pelos relatos dos moradores mais antigos e pelas lápides no cemitério local, essa comunidade começou a se formar no início do século 19. Portanto, de acordo com a educadora, assim como o município de Taquari, o povoado também é muito antigo.

Turismo torna-se fonte de renda para a localidade (Foto: Alício de Assunção)

Hoje em dia convivem harmonicamente descendentes de açorianos, italianos, alemães e africanos. Por muitos anos, a principal atividade econômica foi a farinha de mandioca.

O povoado contava com várias atafonas e quando se conversa com as pessoas de mais idade, sempre tem histórias envolvendo o serviço nas atafonas, como início de namoros, pois a atividade envolvia as famílias dos agricultores. Porém, essa produção requer mão de obra intensiva e com a queda no número de filhos por famílias e o êxodo rural, principalmente nas décadas de 1970 e 1980, a atividade se extinguiu.

Texto: Alício de Assunção

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui