Prefeito de Paverama se desentende com Papai Noel em evento de Natal

Confusão teria ocorrido por causa da filha de 11 anos do político.


2
Foto: Tiago Silva / Arquivo

O “Drive-Thru do Natal” de Paverama que ocorreu nesta segunda-feira (21) acabou com desentendimento entre o prefeito do município, Vanderlei Markus (MDB), e o Papai Noel voluntário Fabiano Fruhling. Segundo o político, a discussão ocorreu por causa da sua filha de 11 anos. “Ela veio chorando e disse que o Papai Noel teria mandado ela embora”, conta.

O evento é tradicionalmente realizado pela prefeitura, e neste ano, por conta da pandemia, foi adaptado. O Papai Noel fez a distribuição de “pacotinhos de presente” no Parque 13 de abril.

Por telefone Markus disse que iria registrar boletim de ocorrência na tarde desta terça-feira (22), mas acabou desistindo. Ele diz que o Papai Noel se mostrou alterado no evento. “Espero que nenhum pai passe por isso”, comenta. Conforme ele, houve empurrões de ambas as partes.

Procurado pela reportagem, Fabiano disse que prefere não se manifestar porque, segundo ele, ”a corda arrebenta no lado mais fraco”.

Por volta das 20h a reportagem recebeu uma nota da advogada do prefeito Teobaldina Marques, que dizia que ”após refletirem sobre os fatos que envolveram a discussão, concluíram que não há motivos para judicializar uma discussão motivada por alteração ânimos de ambas as partes, decidem de forma consensual formalizar presente acordo para fins de desculpas reciprocas, bem como informar a comunidade de Paverama e a imprensa de que o incidente não merece notoriedade, uma vez que o fato foi isolado e irrelevante”, informou a nota assinada pelo prefeito e Fabiano.

Leia a nota na íntegra

VANDERLEI MARKUS, na qualidade de Prefeito Municipal de Paverama/RS e FABIANO FRUHLING, na função de Papai Noel.

As partes DECLARAM ter se envolvido em um desentendimento ocorrido dia 21 de dezembro 2020, após a finalização do evento desenvolvido pela Prefeitura Municipal de Paverama, “Drive Thru” de entrega de pacotes Natal.

O desentendimento foi motivado por alteração de ânimos das partes momento de discussão verbal.

Após refletirem sobre os fatos que envolveram a discussão, concluíram que não há motivos para judicializar uma discussão motivada por alteração ânimos de ambas as partes, DECIDEM de forma consensual formaliza presente acordo para fins de desculpas reciprocas, bem como informa comunidade de Paverama e a imprensa de que o incidente não merece notoriedade, uma vez que o fato foi isolado e irrelevante.

Estamos em vésperas do Natal e o momento deve ser de Paz e de Harmonia, assim, a presente resolução dos fatos é a forma adequada de pessoas civilizadas resolverem suas diferenças.

Paverama/RS, 22 de dezembro de 2020

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

2 Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui