Prefeito de Putinga afirma que a barragem atingiu seus limites máximos, mas não houve ruptura

Conforme o prefeito, o rio que passa no centro da cidade transbordou e por isso foi realizada a evacuação de várias pessoas. Entretanto, algumas ainda estão ilhadas


0
Barragem de Putinga (Foto: Reprodução)

“Graças a Deus, Deus está nos agraciando com a não ruptura. A barragem atingiu seus limites máximos, a água está passando por cima da borda, temos pessoas nas proximidades monitorando, mas não houve ruptura até o momento e esperamos que assim continue”. Esta afirmação é do prefeito de Putinga, Paulo Lima, quando concedeu entrevista para a Rádio Independente no início da tarde desta quarta-feira (1º).

Vários ouvintes encaminharam mensagens preocupados com a situação. Conforme o gestor, em 1940 ou 1950, a barragem já havia rompido e a cidade ficou devastada. “A cidade começou do zero e existe esse trauma. De lá para cá, ela foi fechada, não funciona mais e o nível daquela época já baixou. Agora com a chuva, esse volume se reconstituiu e ela está transbordando”, explica. “Se chegasse a romper, a parte central da cidade ficaria toda submersa, pelo menos durante a passagem da água, pois o volume é grande. Essa água chegaria até a região de Jacarezinho, em Encantado”, detalha.

Conforme o prefeito, o rio que passa no centro da cidade transbordou e por isso foi realizada a evacuação de várias pessoas. Entretanto, algumas ainda estão ilhadas. “Nós temos de 15 e 20 pessoas que estão sitiadas em suas casas e eu não tenho acesso, meios para chegar até elas, mas estão bem, na própria casa, em lugares mais altos e seguros”, relata. O gestor aguarda o apoio da Defesa Civil e do Governo do Estado para o resgate.

Texto: Elisangela Favaretto
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui