Prefeito de Venâncio Aires avalia como positivo o toque de recolher implantado durante o feriadão de Carnaval

Situação do Hospital São Sebastião Mártir, apesar de estar com 100% dos leitos destinados a pacientes Covid ocupados, é "tranquila". Não ocorreram novas internações no fim de semana.


0
Foto: Divulgação

Após reunião emergencial com membros do Gabinete de Crise Covid, direção do Hospital São Sebastião Mártir e Ministério Público, o prefeito de Venâncio Aires, Jarbas da Rosa, emitiu decreto de toque de recolher na cidade. A medida, válida das 23h às 6h, entrou em vigor na última sexta-feira (12) e vai até a próxima quarta-feira de cinzas (17). O objetivo da medida é evitar aglomerações em bares e festas particulares durante o período do Carnaval.

O chefe do Executivo avalia como positivo o toque de recolher, já que apenas um evento irregular ocorreu no município. Na madrugada do sábado (13), uma festa clandestina foi encerrada pela Fiscalização Municipal e a Brigada Militar. “Foi uma medida muito mais para causar a conscientização nas pessoas do que a própria tentativa de não ter aglomeração”, acrescenta Rosa. O toque de recolher também é acompanhado de reforço na fiscalização do Município e órgãos de segurança.


ouça a entrevista

 


 

O prefeito, que também é médico e responde pela Secretaria Municipal de Saúde, informa que não ocorreram novas internações no fim de semana. Por isso, a situação do Hospital São Sebastião Mártir, apesar de estar com 100% dos leitos destinados a pacientes Covid ocupados no município, é “tranquila”.

Vacinação em Venâncio

Na semana passada 930 doses da vacina Coronavac foram recebidas pelo município para a primeira etapa de imunização de idosos. Além disso, outras 200 doses complementares seguem a vacinação em profissionais da saúde.

O prefeito acredita que até o fim de março, com a chegada de mais vacinas, todos os idosos com mais de 75 anos possam estar vacinados no município. Segundo ele, no próximo mês deve dobrar a quantidade de doses recebidas em comparação ao primeiro mês da campanha de vacinação contra a Covid-19.

 

Texto: Rodrigo Gallas / AI
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui