Prefeitura de Estrela alerta para descarte correto de resíduos cortantes

Sala Verde do município realiza campanha para sensibilizar população e evitar acidentes que lesionam profissionais da coleta de lixo


0
Foto: Divulgação

O Departamento de Meio Ambiente de Estrela, por meio da Sala Verde Manoel Ribeiro Pontes Filho, está realizando campanha para sensibilizar e orientar a população quanto ao correto descarte de resíduos inorgânicos cortantes e assim evitar acidentes com profissionais. Tornou-se mais constante o número de pessoas que trabalham na coleta de lixo que têm se ferido, muitas vezes gravemente, com objetos cortantes, como vidros, facas e outros, descartados incorretamente.

Cenas como do gari S.L.S., 25 anos, ocorrida na última semana, precisando de um atendimento de emergência após cortar o braço com uma garrafa de cerveja quebrada e descartada incorretamente na coleta seletiva, e muitas vezes junto ao lixo orgânico, são mais comuns do que se imagina. O funcionário, que trabalha desde muito jovem como gari, levou mais de 25 pontos e teve parte do músculo do antebraço cortado. Não é a primeira vez que ele se machuca e precisa se afastar do serviço. 

Para evitar esses acidentes. Segundo Jiovani Dartora, supervisor da empresa Transportes e Serviços do Vale (TSV), empresa terceirizada que faz a coleta do lixo domiciliar em Estrela, o caso de S.L.S, de fato não é isolado. “Nesta terça já tivemos mais um caso. Agora com uma garrafa de vinho, também quebrada e descartada sem o mínimo cuidado junto ao lixo orgânico”, relata ele. “Os poucos produtos orgânicos e a sacola leve não são obstáculos para que aquela ponta afiada rasgue tudo, inclusive as roupas e materiais de segurança que eles utilizam. E muitas vezes não há nem os elementos orgânicos para amenizar o corte. São vidros jogados livres, sem o mínimo cuidado, dentro de sacolas plásticas”, explica Dartora. “Com eles afastados, são mais custos e menos profissionais trabalhando, pois não é qualquer um que aceita ser gari.” Os profissionais lesionados não quiseram se manifestar.

Para a bióloga Regiane Mallmann, coordenadora e educadora ambiental da Sala Verde, é necessário pensar no meio ambiente, mas também no ser humano. “Todos temos que ter a responsabilidade com o descarte correto dos resíduos, contribuindo com as questões ambientais, limpeza urbana e principalmente a empatia por aqueles que trabalham diariamente fazendo qualquer tipo de serviço que venha a beneficiar a população no geral”, destaca ela. De acordo com Rosângela Selli Johann, fiscal de resíduos sólidos da pasta do Departamento de Meio Ambiente, é necessário o engajamento da população nos cuidados com o correto acondicionamento e descarte dos resíduos, e com maior atenção aos materiais cortantes. “Só vamos evitar acidentes fazendo o descarte correto destes materiais.”

Entre as sugestões está envolver vidros quebrados e outros materiais que possam ferir quem realiza o trabalho em folhas de jornal, plástico bolha ou mesmo realizar seu acondicionamento em garrafas pets, e depois descartá-los em caixas de papelão, sinalizando com um aviso de que a mesma contém “vidro”. “E de preferência fazer isso no específico dia da coleta seletiva em seu bairro para o correto destino do resíduo inorgânico, em outras palavras, o lixo sexo”, completa a coordenadora da Sala Verde. Denúncias e mais informações sobre o descarte destes resíduos assim como de outros elementos, entre eles eletrônicos, pelos telefones (51) 3981-1044. O atendimento é das 8h às 11h30min e das 13h30min às 17h.

Sugestões para o descarte corretamente os objetos cortantes:

  • Envolva os pedaços de vidro ou material cortante em folhas de jornal, ou plástico bolha, colocando-os em uma caixa de papelão;
  • Corte uma garrafa pet e deposite os pedaços de materiais como: vidro, lâminas, vidros quebrados, entre outros. Em seguida, utilize a parte superior da garrafa para fechá-la, de preferência vedá-la com uma fita adesiva. Pode-se utilizar também caixas de leite vazias bem embaladas, materiais mais resistentes que o saco plástico comum.
  • Para vidros recicláveis, como garrafas de bebidas e embalagens de alimentos, verifique o dia da coleta seletiva o seu bairro, descarte com o resíduo (lixo) seco, identifique ‘Vidro’. AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui