Prefeitura de Estrela manda remover restos mortais de 30 corpos e familiares dizem não terem sido comunicados

Na tarde desta quarta-feira (23) houve mobilização no Cemitério Municipal de Novo Paraíso


0
Familiares se reuniram no cemitério para protestar (Foto: Caroline Silva)

Por volta das 14h desta quarta-feira (23) era grande o movimento de pessoas indignadas no Cemitério Municipal de Novo Paraíso, em Estrela. Isso porque o governo municipal autorizou a remoção de restos mortais de 30 corpos, mas as famílias dizem não terem sido ouvidas. Um edital foi publicado e assinado pelo prefeito Elmar Schneider no dia 11 de outubro.

LEIA TAMBÉM: Secretário de Saúde diz que não vai mais haver exumações e que todos os corpos eram de 11 anos atrás

José Henrique Weber lamentou a retirada dos restos mortais de sua mãe, enterrada há 12 anos. “Não houve comunicação com a gente. Eles colocaram as 30 pessoas em um saco, em uma única gaveta”, reclama.

Foto: Caroline Silva

Com lágrimas nos olhos, a irmã de José, Ângela Maria Weber, diz que lutaram para adquirir uma gaveta de mármore para a mãe ser sepultada. “Isso que eles fizeram foi desumano. Gastamos com mármore. Eu fiz horas extras para comprar a pedra da mãe”, desabafa.

Quem também fala não ter sido informada do procedimento é Margarete dos Santos, que tem seu pai enterrado no local. “Cheguei aqui e meu pai estava para remoção, a prefeitura alegou que não conseguiu contato com a gente, mas o terreno que eu moro está no nome do meu pai e todos os anos vem o carne do IPTU para gente pagar, e aí não teria como nos encontrar?”, questiona.

Foto: Caroline Silva

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui